Interpretando o Auditório Universal de Perelman: Gross versus Crosswhite

  • Charlotte Jørgensen Universidade de Copenhagen
Palavras-chave: Argumentação. Crosswhite. Gross. Perelman. Discurso Político. Crítica Retórica. Auditório Universal.

Resumo

Mesmo ainda sujeita a diferentes interpretações, a teoria da audiência proposta por Perelman apresenta potencial como uma ferramenta avaliativa na crítica retórica, conforme demonstram Gross e Crosswhite. Eu comparo suas explicações acerca do modo pelo qual políticos se dirigem ao auditório universal e as respectivas implicações desses posicionamentos para a avaliação da argumentação e, na sequência, proponho que, embora, em Gross, haja uma teoria de aplicação mais imediata, a interpretação de Crosswhite é louvável pela virtude de possuir uma maior abrangência no que se refere à retórica deliberativa.
Publicado
2015-04-08
Como Citar
Jørgensen, C. (2015). Interpretando o Auditório Universal de Perelman: Gross versus Crosswhite. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 3(1). Recuperado de https://periodicos.uesc.br/index.php/eidea/article/view/412
Seção
Tradução