A escrita argumentativa no ensino de Português como Língua Estrangeira

Análise de livro didático e proposta de tarefas comunicativas

Palavras-chave: Português como Língua Estrangeira, Tarefas comunicativas, Escrita argumentativa

Resumo

Este artigo discute a escrita argumentativa no ensino de Português como Língua Estrangeira por meio da análise e adaptação de atividades de um livro didático de PLE. A fundamentação teórica recorre aos estudos comparativos dos padrões retóricos de L1 e L2 (UYSAL, 2012), ao enfoque interacional da argumentação (PLANTIN, 2008) e à proposta de ensino-aprendizagem de línguas baseado em tarefas (ELLIS, 2003). Este estudo de natureza bibliográfica e documental analisa um corpus constituído de cinco atividades de escrita presentes no livro didático de PLE Estação Brasil e adapta uma das atividades analisadas, para ilustrar nossa proposta de ensino de argumentação em segunda língua baseada em tarefas comunicativas. A análise valoriza as potencialidades das atividades do LD, mas sugere que elas focalizam a interpretação textual, desfavorecendo a situação de comunicação e a construção de pontos de vista. A proposta de adaptação busca suprir as lacunas encontradas.

Referências

ALVES LIMA, Sheyla Fabricia. Didatização da situação argumentativa: análise de uma atividade do ‘Manual de lectura y escritura argumentativas’. EID&A – Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n. 19, v. 2, p. 138-153, 2019. DOI: http://doi.org/10.17648/eidea-19-v2-2458.

BIZON, Ana C.; FONTÃO DO PATROCÍNIO, Elisabeth. Estação Brasil: Português para estrangeiros. 2.ed. Campinas: Átomo, 2017.

BORGES, Elaine Ferreira Vale. Comunicativo e comunicacional no ensino de línguas. Linguagens e Diálogos, v. 3, n. 1, p. 29-42, 2012.

BLANCO, Yedda Alves de Oliveira Caggiano. A relação entre imagem e atenuação pragmática na análise de livros didáticos de Português para estrangeiros (PLE). 2021. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2021. doi: http://doi.org/10.11606/T.8.2021.tde-23072021-155041.

CHOPPIN, Alain. História dos livros didáticos e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 549-566, 2004.

DINIZ, Leandro Rodrigues Alves. Mercado de línguas – A instrumentalização brasileira do português como língua estrangeira. 201f. 2008. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

DINIZ, Leandro Rodrigues Alves; STRADIOTTI, Lúcia Mantovani; SCARAMUCCI, Matilde V. R. Uma análise de livros didáticos de português para estrangeiros. In: DIAS, Reinildes; CRISTÓVÃO, Vera Lúcia. O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 265-304.

ELLIS, Rod. Task-based Language Learning and Teaching. New York: Oxford University Press, 2003.

FAÚNDEZ RÍOS, Patricia A. Concepções de tarefa no livro didático de português como língua estrangeira para profissionais da área de turismo e hotelaria. 183f. 2019. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2019.

FAÚNDEZ RÍOS, Patricia Alejandra; PIRIS, Eduardo Lopes. Tarefas comunicativas no livro didático de português como lí¬ngua estrangeira “Panorama Brasil”: análise de duas tarefas sobre turismo e propostas de adaptação. Diálogo das Letras, v. 8, n. 3, p. 60-79, 2019. Disponível em: http://periodicos.apps.uern.br/index.php/DDL/article/view/521.

GRÁCIO, Rui Alexandre. Do discurso argumentado à interação argumentativa. EID&A - Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n.1, p. 117-128, 2011. Disponível em: http://periodicos.uesc.br/index.php/eidea/article/view/388.

HYMES, Dell. On communicative competence. In: PRIDE, J. B.; HYMES, J. (Eds.). Sociolinguistics: selected readings. Harmondsworth: Penguin, 1972.

JIN, Tan; SHI, Zhan; LU, Xiaofei. From Novice Storytellers to Persuasive Arguers: Learner Use of Evidence in Oral Argumentation. TESOL Quarterly, v. 53, n. 4, p. 1151-1161, 2019. DOI: http://doi.org/10.1002/tesq.541

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Compreensão de texto: algumas reflexões. In: DIONÍSIO, Ângela P.; BEZERRA, Maria A. (orgs.). O livro didático de português. múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001. p. 48-61.

MENDES, Edleise. O conceito de língua em perspectiva histórica: reflexos no ensino e na formação de professores de português. In: LOBO, Tânia et al (orgs.). Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias. Salvador: EDUFBA, 2012. p. 667-678. Disponível em: https://books.scielo.org/id/67y3k/pdf/lobo-9788523212308-47.pdf

KIBLER, Amanda; HARDIGREE, Christine. Using evidence in L2 argumentative writing: A longitudinal case study across high school and university. Language Learning, n. 67, p. 75-109, 2017. DOI: https://doi.org/10.1111/lang.12198

LIU, Yameng. Justifying my position in your terms: cross-cultural argumentation in a globalized world. Argumentation, n. 13, v. 3, p. 297-315, 1999.

PIRIS, Eduardo L. O ensino de argumentação como prática social de linguagem. In: GONÇALVES-SEGUNDO, Paulo Roberto; PIRIS, Eduardo Lopes (orgs.). Estudos de Linguagem, Argumentação e Discurso. Campinas: Pontes, 2021. p. 135-153.

PLANTIN, Christian. A argumentação: história, teorias, perspectivas. Tradução de Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2008.

SOBRINHA, Cecília Souza Santos. Ensino de Português como Língua Estrangeira: O discurso de interculturalidade na proposta de ensino de produção escrita do livro didático Brasil Intercultural. 237f. 2018. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2018.

UYSAL, Hacer Hande. Argumentation across L1 and L2 writing – exploring cultural influences and transfer issues. VIAL – Vigo International Journal of Applied Linguistics, n. 9, p. 133-159, 2012. Disponível em: https://revistas.uvigo.es/index.php/vial/article/view/53

WIDDOWSON, Henry G. O ensino de línguas para comunicação. Tradução de José Carlos P. de Almeida Filho. 2.ed. Campinas: Pontes, 2005.

Publicado
2022-09-06
Como Citar
Bomfim Vieira, B. (2022). A escrita argumentativa no ensino de Português como Língua Estrangeira. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 22(2), 175-195. https://doi.org/10.47369/eidea-22-2-3502
Seção
Artigos