Argumentação acadêmica: análise da retórica do Guia prático para redação científica

Palavras-chave: Redação científica, Retórica, Performatividade, Culturas disciplinares

Resumo

Realizamos aqui uma interpretação de algumas orientações para escrita presentes no Guia prático para redação científica (VOLPATO, 2015). Um manual, segundo seu autor, destinado a auxiliar pesquisadores a redigir artigos acadêmicos em um padrão internacional. Nossos objetivos são analisar: (1) as estratégias retóricas na produção de conhecimento sobre escrita científica e (2) os posicionamentos sobre redação científica (implicado nisso, sobre ciência de maneira geral) presentes em tais orientações. Como referencial teórico-metodológico, estabelecemos um diálogo entre perspectivas de estudos que concebem a linguagem como uma ação e, nesse sentido, dão ênfase à dimensão retórica e performativa da ação humana, sobretudo a ação da escrita acadêmica (BAZERMAN, 2015; 2011; 2005; FIORIN, 2015; RAJAGOPALAN, 2014; 2008; 1998; HYLAND, 2011; 2000). Como resultados, a presente pesquisa oferece subsídios para uma melhor compreensão a respeito de visões dominantes sobre escrita científica e sobre a necessidade do respeito à diversidade de culturas disciplinares (HYLAND, 2011).

Biografia do Autor

Gustavo Cândido Pinheiro, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Docente da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Brasil.

 

Júlio César Araújo, Universidade Federal do Ceará

 

Docente da Universidade Federal do Ceará (UFC), Brasil.

 

Referências

ARAÚJO, Júlio.; DIEB, Messias; COSTA, Sayonara. O QNP e as dificuldades de construção do objeto de pesquisa: uma experiência de aprendizagem mediada sobre o gênero projeto de pesquisa. DELTA, São Paulo, v. 33, n.3, p. 729-757. 2017. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/delta/v33n3/1678-460X-delta-33-03-00729.pdf Acesso em: 16 set. 2020.

AUSTIN, John. How to do things with words. Cambridge: Harvard University Press, 1990.

BAZERMAN, Charles. Atos de fala, gêneros textuais e sistemas de atividades: como textos organizam atividades e pessoas. Tradução: Judith Hoffnagel. In: BAZERMAN, Charles. Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo, Editora Cortez, 2005. p. 19-46.

BAZERMAN, Charles. Escrevendo bem, cientificamente e retoricamente: consequências práticas para escritores da ciência e seus professores. Tradução: Judith Hoffnagel. In: BAZERMAN, Charles. Gênero, agência e escrita. São Paulo: Cortez, 2011. p. 59-78.

BAZERMAN, Charles. Retórica da ação letrada. Tradução: Adail Sobral, Angela Dionisio, Judith Hoffnagel e Pietra Acunha. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

BAZERMAN, Charles et al. Escribir a través del currículum: un guía de referencia. Edición: Federico Navarro. Córdoba: Editora de la Universidad Nacional de Córdoba, 2016.

BRANDÃO, Helena. Pragmática linguística: delimitações e objetivos. In: MOSCA, Lineide (org.). Retóricas de ontem e hoje. São Paulo: Humanitas, 2001. p. 161-182.

FAIRCLOUGH, Norman. Analysing discourse: textual analysis for social research. Londres: Routledge, 2003.

FIORIN, Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2015.

HYLAND, Ken. Disciplinary discourse: social interactions in academic writing. Singapura: Pearson Education Limited, 2000.

HYLAND, Ken. Academic discourse: English in a global context. London: Continuum, 2011.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. A dimensão crítica da teoria dos atos de fala. In: FERREIRA, Ruberval; RAJAGOPALAN, Kanavillil (orgs.). Um mapa da crítica nos estudos da linguagem e do discurso. Campinas: Pontes Editores, 2016. p. 85-94.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. O discurso científico, seus desdobramentos e seus embustes. In: GONÇALVES, Adair; GÓIS, Marcos (orgs). Ciências da linguagem: o fazer científico. v. 2. Campinas: Mercado de Letras, 2014. p. 7-24.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Argumentação e discurso científico numa perspectiva pragmática. Revista do GEL, Araraquara, v. 37, p. 113-119, 2008. Disponível em: http://www.novomilenio.inf.br/nmlogs/log/2008000c.pdf. Acesso em: 12 out. 2021.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. A verdade na/da argumentação. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 35, p. 39-48, 1998. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637127. Acesso em 12 out. 2021.

VOLPATO, Gilson. Guia prático para redação científica. Botucatu: Best Writing, 2015.

Publicado
2021-12-31
Como Citar
Pinheiro, G., & Araújo, J. (2021). Argumentação acadêmica: análise da retórica do Guia prático para redação científica. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 21(3), 100 - 117. https://doi.org/10.47369/eidea-21-3-3228
Seção
Artigos