Quando se perde o sentido da vida: valores em textos de suicidas

  • Evandro de Melo Catelão Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Palavras-chave: Cartas de Suicidas, Discurso Suicida, Argumentação, Valor

Resumo

Cartas e bilhetes suicidas frequentemente aparecem na vida cotidiana ligados a diversos gêneros do discurso, como reportagens, notícias, inquéritos policiais, páginas de redes sociais, entre outros. A argumentação presente nesses documentos já foi e é constantemente explorada no sentido de revelar detalhes sobre motivação, ou sobre a própria vida e morte dos sujeitos que optaram pela morte autoinfligida. Nessa perspectiva e embasado em pressupostos da Retórica e Nova Retórica, este artigo visa apresentar aspectos relativos à argumentação e à noção de “valor” presentes nesses textos. Trata-se de um prolongamento de pesquisa e referencial teórico a respeito da noção de valor na releitura de algumas produções de suicidas coletadas em inquéritos policiais (1896/1940). Pretende-se mostrar ainda como a noção de valor aparece delineada no interior da argumentação do suicida, bem como em estratégias discursivas utilizadas por esses sujeitos no momento da produção dos documentos.

Publicado
2019-08-31
Seção
Artigos Inéditos