Sexualidades desviantes:

a bissexualidade em Um milhão de finais felizes

  • Carlos Cavalcanti UFPE
  • Ricardo Postal

Resumo

A sexualidade é um campo que tem ganhado espaço para discussão, tanto dos estudos acadêmicos quanto na produção literária. Nesse sentido, a Literatura Juvenil incorpora esse campo de discussão também nas suas produções. Mas, a respeito das sexualidades que não contemplam o molde heteronormativo, observa-se ainda certa invisibilidade no tratamento delas e suas representações em obras juvenis. Com isso em mente, o presente trabalho busca observar à luz de teóricos como Michel Foucault (2003), Judith Butler (2002), Jeffrey Weeks (2001), Guacira Lopes Louro (2001), como a obra de literatura juvenil nacional, Um Milhão de Finais Felizes, do ano de 2018, representa a invisibilidade da bissexualidade em relação a outras sexualidades moldadas segundo os dispositivos de opressão e regulação da sexualidade.

Publicado
2021-08-31
Seção
Artigos vários