A OPRESSÃO CONSERVADA NO SAL DA HISTÓRIA

UMA LEITURA DA CANÇÃO ESCRAVO DE SALADEIRO

  • João Luis Pereira Ourique
  • Ulisses Coelho da Silva

Resumo

RESUMO: O presente trabalho apresenta uma análise da composição Escravo de
Saladeiro, de autoria de Antonio Augusto Fagundes e Euclides Fagundes Filho. Essa
canção foi apresentada no ano de 1981 na XI Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana,
um dos mais importantes festivais do Rio Grande do Sul, Brasil. O tema da obra é a
escravidão nas charqueadas e o sofrimento imposto aos negros no saladeiro, situação que
era tratada - até o terceiro quarto do século XX - de forma tangencial pelo discurso
histórico, muito em função de um projeto de valorização da história do gaúcho. Os versos
da música que recuperam esse período de opressão possibilitam uma rememoração de um
passado distante, mas que ainda ressoa no nosso tempo, nos colocando em confronto com
nossa própria formação identitária através das metáforas nas quais “o mundo está e não
está presente”, considerando a perspectiva de Antonio Candido. Para subsidiar nosso
trabalho, também nos apoiaremos nas reflexões sobre Literatura e História propostas por
Sandra Jatahy Pesavento e Jacques Leenhardt, bem como em documentos históricos sobre
o período da escravidão e a região das charqueadas.

Publicado
2019-09-11