REPRESENTAÇÃO DOS ESPAÇOS DE MEMÓRIA EM OUTROS CANTOS DE MARIA VALÉRIA REZENDE

  • Nátali Conceição Lima Rocha Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual do Piauí
  • Algemira de Macêdo Mendes Profa. Dra. do Mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Estadual do Piauí

Resumo

Resumo: A memória como faculdade essencial a condição humana retém uma profusão de imagens que fluem pelo indivíduo e se tornam acessíveis sempre que despertadas pelo espaço interior ou exterior no qual o sujeito está inserido. Desta forma, este trabalho objetiva analisar as reminiscências da narradora-personagem Maria da obra Outros Cantos de Maria Valéria Rezende, a partir da rememoração de experiências adquiridas quando estava em situação de diáspora e em um ambiente predominantemente rural e sertanejo. Entre o entrelaçamento do passado e do presente, Maria, mulher, professora e revolucionária, constrói o seu relato a partir de fragmentos que trazem suas vivências iniciais e do seu aprendizado naquele meio tão diferente do qual estava habituada. Nesta narrativa, o espaço é um dos condicionantes para os constantes deslocamentos e a memória é um alicerce responsável no resgate de percepções e sensações. Desta maneira, a pesquisa de cunho bibliográfico ancora-se na visão de Stuart Hall (2003), Bachelard (2005), Polak (2003) entre outros. A urdidura traçada através do relato individual e dos constantes deslocamentos da narradora-personagem Maria traz imagens e costumes apreendidos através da memória coletiva e estes reverberam e irrompem do passado para o presente trazendo sensações de conforto e afeto.

Palavras-chave: Narrativa; Diáspora; Memória.

Publicado
2020-03-21
Seção
Artigos vários