O INSULTO É O SINAL DA SEM RAZÃO

VOZES ANGOLANAS CONTRA O COLONIALISMO

  • Gislaine Simone Silva Marins UNINT

Resumo

O conjunto de artigos intitulado “Voz de Angola clamando no deserto” é uma coletânea anônima escrita em Maio de 1901 como resposta a um artigo publicado na Gazeta de Luanda alguns meses antes. O tom ofensivo do artigo jornalístico provoca uma reação articulada, que pode ser analisada no plano discursivo sob dois aspectos: como resposta ao discurso estereotipado de cunho ofensivo e racista, e como linguagem da razão, por oposição à linguagem do insulto. Emerge daí uma economia da palavra, da qual os autores se apropriam, problematizando os atributos da chamada civilização à qual são submetidos. Se a civilização comporta também o insulto, a palavra torna-se instrumento de contestação ao colonialismo.

Publicado
2019-09-10