Algumas configurações dos imaginários e dos ethé de “ladrão” na cultura brasileira

  • Emília Mendes Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Ethos. Estereótipo. Imaginário. Ficção.

Resumo

Esta pesquisa busca alcançar dois objetivos:  (i) num primeiro momento, propomos uma discussão teórica sobre as noções de ethos, estereótipo, representações e imaginários. A partir dessa exposição, apresentamos um quadro inédito que pretende concatenar várias visões sobre o assunto e permitir a construção de um quadro teórico-metodológico, reunindo pensadores como Maingueneau (2005), Charaudeau (2007), Amossy (2010), dentre outros. Nosso segundo objetivo é, a partir de um recorte diacrônico de corpus, demonstrar de forma não exaustiva a construção dos ethé e dos imaginários de ladrão na cultura brasileira entre os séculos XVII e XXI. O corpus é formado por alguns fragmentos de textos ficcionais e/ou literários pertencentes a vários gêneros de discurso. A partir da análise dos dados, observamos uma constância temporal tanto dos imaginários quanto dos ethé relativos a ladrão.
Publicado
2015-04-08
Como Citar
Mendes, E. (2015). Algumas configurações dos imaginários e dos ethé de “ladrão” na cultura brasileira. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 3(1). Recuperado de https://periodicos.uesc.br/index.php/eidea/article/view/414
Seção
Artigos