Tradição e transgressão em Abril despedaçado

Uma análise retórica

Palavras-chave: Vícios e Virtudes, Retórica, Vingança, Argumentação

Resumo

Este trabalho buscou trazer reflexões sobre como diferentes modos de conceber o mundo e as relações sociais determinaram a trajetória da família Breves, no filme Abril Despedaçado (2002). A narrativa gira em torno de duas famílias rivais que se baseiam no lema “olho por olho dente por dente”. Para tanto, analisamos cinco fragmentos de diálogos argumentativos que apontaram para perspectivas divergentes e sua relação com valores, vícios e virtudes, baseando-nos em Aristóteles ([384-322] 2014) e Perelman e Olbrechts-Tyteca ([1958] 2005), dentre outros, como Assis (2006) e Ferreira (2010). As análises apontaram que a fuga da vingança, longe de demonstrar falta de coragem, tornou-se a virtude, o meio termo, a mediania, a liberdade, a felicidade. Pode-se, então, dizer que a ressignificação de justiça e honra se deu por conta da operação contra a cegueira que cerceava o ambiente cíclico em que a família Breves estava inserida.

Biografia do Autor

Flávio Passos Santana, Universidade Federal de Sergipe

Doutor, Mestre e Licenciado em Letras (UFS).

Márcia Regina Curado Pereira Mariano, Universidade Federal de Sergipe

Professora adjunto do Departamento de Letras da UFS, câmpus de Itabaiana/SE

Referências

AGUIAR, Leonardo. Evolução histórica do Direito Penal. Jusbrasil, 2016. Disponível em: https://bit.ly/3Adpn8D. Acesso em 04 ago. 2021.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução e notas: Edson Bini. 4. ed. São Paulo: Edipro, 2014 [384-322 a.C].

ARISTÓTELES. Retórica. Tradução: Edson Bini. São Paulo: Edipro, 2011 [384-322 a.C].

ASSIS, Ismael de Oliveira. Direito e a história da vingança religiosa, privada e pública. Colloquium Socialis, v. 02, n. Especial 2, p. 253-258, 2018.

COULANGES, Numa-Denys. A cidade antiga. Tradução: Frederico Ozanam Pessoa de Barros. São Paulo: EDAMERIS, 2006.

ECKERT, Kleber; RÖHRING, Maiquel. Onomástica literária em Graciliano Ramos: os nomes dos personagens de Vidas Secas e de São Bernardo. Revista de Estudos da Linguagem. v. 26, n. 3, p. 1277-1294, 2018.

FERREIRA, Luiz Antônio. Leitura e persuasão: princípios de análise retórica. São Paulo: Contexto, 2010.

MASSON, Cleber. Direito penal esquematizado: parte especial. v. 2. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: MÉTODO, 2015.

MOSCA, Lineide Salvador. Velhas e novas retóricas: convergências e desdobramentos. In: MOSCA, Lineide Salvador (org.). Retóricas de ontem e de hoje. São Paulo: Humanitas, 1999. p. 17-54.

PERELMAN, Chaim; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução: Maria Ermantina Galvão. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

SALLES, Walter. Abril Despedaçado. [Filme]. Barueri: Vídeos Filmes, 2002.

Publicado
2022-09-07
Como Citar
Santana, F., & Mariano, M. (2022). Tradição e transgressão em Abril despedaçado. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 22(2), 73-87. https://doi.org/10.47369/eidea-22-2-3444
Seção
Artigos