L’affaire SLĀV à Montréal (2018): rationalité(s) et justice réparatrice

Palavras-chave: SLĀV, Polêmica, Racionalidade, Quebec

Resumo

Neste artigo abordaremos uma polêmica do Quebec em torno da apresentação em Montreal do espetáculo SLĀV, idealizado pela cantora Betty Bonifassi em uma encenação de Robert Lepage. Este teatro musical, inspirado na canção dos escravos afro-americanos, pretendia ser uma história da escravidão em todo o mundo e uma homenagem a esta arte que emergiu de condições desumanas. No entanto, grupos de pressão viram nisso mais uma manifestação do colonialismo cultural e denunciaram o fato de a produção ser inteiramente ocupada por artistas brancos. A controvérsia, que dividiu profundamente a sociedade de Quebec, durou vários meses. Inspirado nas palavras do sociólogo Gérald Bronner, para quem “defender a racionalidade é defender um mundo intelectual comum”, nosso estudo visa questionar o lugar da racionalidade em uma controvérsia que envolve conteúdo emocional e relações de poder institucional.

Publicado
2022-06-15
Como Citar
Garand, D., & Dugré, F. (2022). L’affaire SLĀV à Montréal (2018): rationalité(s) et justice réparatrice. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 22(1), 139-152. https://doi.org/10.47369/eidea-22-1-3410
Seção
Artigos