Riscos e rabiscos

Os efeitos de sentido do discurso pornográfico e a construção de ethé discursivos

Palavras-chave: Ethé discursivos, Grafitos pornográficos, Discurso pornográfico, Cenografia

Resumo

A interação entre os sujeitos ocorre de variadas formas, seja impressa, seja virtual. Este artigo objetiva apresentar a análise da constituição de ethé discursivos de um exemplo de grafito pornográfico - corpus da pesquisa - fotografado em um banheiro universitário da EFLCH/UNIFESP (Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Universidade Federal de São Paulo) – campus Guarulhos. A investigação justifica-se por dois motivos principais: 1) os grafitos pornográficos são utilizados como formas de expressão de relevância social, sobretudo por refletir o discurso de minorias excluídas socialmente; 2) os enunciados apresentam uma simbiose de linguagem, apresentando a multimodalidade (elemento recorrente em diferentes gêneros de discurso da sociedade moderna). Neste trabalho, recorremos, principalmente, a Maingueneau (2008; 2016; 2020), para os estudos referentes aos ethé discursivos, ao discurso pornográfico, e, ainda, à cenografia. Utilizamos os pressupostos de Krieg-Planque (2010), no que tange as fórmulas discursivas, e Dionisio (2014), no tocante à multimodalidade.

Referências

BARBOSA, Gustavo. Grafitos de banheiro. São Paulo, Brasiliense, 1984.

DIONISIO, Angela Paiva. Multimodalidade, Convenções Visuais e leitura. In: DIONISIO, Angela Paiva; VASCONCELOS, Leila Janot de; SOUZA, Maria Medianeira de (org.). Multimodalidades e leituras: funcionamento cognitivo, recursos semióticos, convenções visuais. Recife: Pipa Comunicação, 2014. p. 42.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Tradução: Vera da Costa e Silva. Rio de Janeiro: José Olympio, 2020.

GOLDSTEIN, Norma. Versos, Sons, Ritmos. 13.ed. São Paulo: Ática, 2005.

KRIEG-PLANQUE, Alice. A noção de “fórmula” em análise do discurso: quadro teórico e metodológico. Tradução: Sírio Possenti e Luciana Salgado. São Paulo: Parábola, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. Variações sobre o ethos. Tradução: Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2020.

MAINGUENEAU, Dominique. Retorno crítico sobre o ethos. In: BARONAS, Roberto Leiser; MESTI, Paula Camila; CARREON, Renata de Oliveira (org.). Análise do discurso: entorno da problemática do ethos, do político e de discursos constituintes. Campinas: Pontes, 2016. p. 13-33.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso e análise do discurso. Tradução: Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2015.

MAINGUENEAU, Dominique. O discurso pornográfico. Tradução: Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. A propósito do ethos. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (org.). Ethos Discursivo. São Paulo: Contexto, 2008. p. 11-29.

MORAES, Eliane Robert (org.). Antologia da poesia erótica brasileira. Cotia: Ateliê Editorial, 2015.

MORATO, Edwiges Maria. Da noção de competência no campo da Lingüística. In: SIGNORINI, Inês (org.). Situar a língua(gem). São Paulo: Parábola, 2008. p. 39-66.

MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (org.). Fórmulas discursivas. São Paulo: Contexto, 2011.

PIGNATARI, Décio. O que é comunicação poética. 8.ed. Cotia. Ateliê Editorial, 2005.

SILVA, Marco. Sala de aula interativa. Petrópolis: Edições Loyola, 2010.

Publicado
2022-09-07
Como Citar
da Silva, L. H., & da Silva, S. (2022). Riscos e rabiscos. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 22(2), 1-16. https://doi.org/10.47369/eidea-22-2-3397
Seção
Artigos