A Guerra Russo-Ucraniana e os discursos sobre o imperialismo da nova desordem mundial

Palavras-chave: Retórica, Teoria da argumentação, Análise do discurso, Guerra Russo-Ucraniana

Resumo

Em 2022, assiste-se à invasão russa à Ucrânia, instaurando um conflito de proporções inéditas desde a segunda Grande Guerra Mundial (1939-1945). O presidente russo Vladimir Putin justificou a ação como medida contra o avanço da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) ao leste europeu, ato considerado como manifestação do imperialismo ocidental. A OTAN interpretou a posição russa como, igualmente, imperialista e expansionista. No contexto de numerosos discursos discordantes oferecendo sentidos à guerra, pretende-se neste artigo examinar como um dos discursos da esquerda – especificamente o do editorial do jornal eletrônico Esquerda Online – busca empenhar-se em persuadir o leitor do aspecto nocivo dos imperialismos da OTAN e da Rússia, ao mesmo tempo em que reforça uma posição de esquerda anti-imperialista e democrática nesta nova ordem ou desordem mundial. Para atingir tais objetivos, a retórica, a teoria da argumentação e a análise argumentativa do discurso são empregados como quadro teórico-conceitual.

Biografia do Autor

João Adalberto Campato Jr, Universidade Brasil (UB), Brasil

 

 

Referências

AMOSSY, Ruth. A argumentação no discurso. Coordenação da tradução: Eduardo Lopes Piris e Moisés Olímpio-Ferreira. São Paulo: Contexto, 2018.

ARISTÓTELES. Arte retórica. Tradução: Antonio Pinto de Carvalho. São Paulo: Difusão europeia do livro, 1964.

CAMPATO JR., João Adalberto. A comunicação persuasiva: teoria e prática. São José do Rio Preto: HN, 2015.

COSTA, Maria Gabriela. As raízes da guerra: Rússia e Ucrânia. Observatório da Democracia no Mundo (ODEC-USP). Disponível em: http://odec.iri.usp.br/analises/as-raizes-da-guerra-russia-e-ucrania%EF%BF%BC/. Acesso em: 20 maio de 2022.

DELLAGNEZZE, René. O conflito Rússia e Ucrânia. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, [S. l.], p. 12–79, 2022. Disponível em: https://www.periodicorease.pro.br/rease/article/view/4960. Acesso em: 20 maio. 2022.

FERNANDES, Claudemar Alves; SÁ, Israel de. Análise do discurso: reflexões introdutórias. Campinas: Pontes, 2021.

GRACIO, Rui A. Vocabulário crítico de argumentação. Coimbra: Grácio Editor, 2013.

MAINGUENEAU, Dominique. Variações sobre o ethos. Tradução: Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2020.

MEYER, Michel. A retórica. Tradução: Marly N. Peres. São Paulo: Ática, 2007

NÃO À GUERRA! FORA OTAN E RÚSSIA DA UCRÂNIA. Esquerda Online, 2022. Disponível em: https://esquerdaonline.com.br/2022/02/24/nao-a-guerra-fora-OTAN-e-russia-da-ucrania/ Acesso em: 25 de fevereiro de 2022.

PERELMAN, Chaim.; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução: Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

SCHWIRTZ, Michael; VARENIKOVA, Maria; GLADSTONE, Rick. História da Ucrânia contradiz fala de Putin de que Estado independente é ficção. Folha de S. Paulo. 23 fev. 2022.

TRINGALI, Dante. A retórica antiga e outras retóricas: a retórica como crítica literária. São Paulo: Musa, 2014.

TRINGALI, Dante. Introdução à retórica: a retórica como crítica literária. São Paulo: Duas Cidades, 1988.

VIEIRA, Francisco Eduardo.; FARACO, Carlos Alberto. Escrever na universidade: texto e discurso. São Paulo: Parábola, 2019.

Publicado
2022-06-15
Como Citar
Campato Jr, J. A. (2022). A Guerra Russo-Ucraniana e os discursos sobre o imperialismo da nova desordem mundial. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 22(1), 82-102. https://doi.org/10.47369/eidea-22-1-3356
Seção
Artigos