Sujeito dividido e argumentação

Efeitos das formações imaginárias no Ensino Fundamental

Palavras-chave: Argumentação, Discurso, Sujeito, Contradição

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar discursivamente como se dá a argumentação por parte de sujeitos-alunos do nono ano do ensino fundamental de uma escola pública, ao discursivizarem sobre o uso, ou não, do celular nas escolas. Adotamos o embasamento teórico da Análise do Discurso de linha francesa pêcheuxtiana e os estudos sobre a argumentação na perspectiva da AD que, para Pacífico (2016) é um direito humano; para Amossy (2016) mobiliza jogos de força e coloca em evidência a relação do discurso com o poder, e, para Piris (2016) não é um jogo de estratégias para persuadir. Foi possível constatar que a escola ainda é um espaço de interdição dos sentidos, posto que argumentar contra o sentido dominante, no caso da lei que proíbe o uso do celular na escola, nem sempre é possível para o sujeito-aluno, que produz imagens sobre o seu leitor. 

Biografia do Autor

Maria Aparecida de Souza Carvalho, Universidade de São Paulo

Graduada em Letras com habilitação em Língua Inglesa pela Faculdade Bandeirantes (2007), especialista em Teorias Linguísticas e Ensino pela Universidade Estadual de São Paulo - Unesp (2009), em Design Instrucional e Ensino, pela Universidade Federal de Itajubá - Unifei (2013) e em Ensino de Filosofia no Ensino Médio pela Universidade de Brasília - UNB (2019). Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto/USP (2020). É membro do grupo de pesquisa GEDISME - Discurso e Memória: movimentos do Sujeito, filiado à Universidade de São Paulo e cadastrado junto ao Diretório de Grupos do CNPq. É membro do Grupo de Estudos de Linguagem, Argumentação e Discurso ELAD/CNPq. Tem experiência na área de Linguística, com pesquisa de mestrado fundamentada na Análise do Discurso pecheuxtiana, com a investigação do tema: argumentação em espaço virtual e escolar: sujeito e escrita em diferentes condições de produção. Atua como professora na rede municipal de ensino de Sertãozinho/SP, na área de Língua Portuguesa.

Soraya Maria Romano Pacífico, Universidade de São Paulo

Professora doutora da Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Referências

AMOSSY, Ruth. O lugar da argumentação na análise do discurso: abordagens e desafios contemporâneos. Tradução: Adriana Zavaglia. Filologia e linguística portuguesa, São Paulo, n. 9, p. 121-146, 2007.

AMOSSY, Ruth. Argumentação e Análise do Discurso: perspectivas teóricas e recortes disciplinares. Tradução: Eduardo Lopes Piris e Moisés Olímpio-Ferreira. EID&A - Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n.1, p. 129-144, 2011.

AMOSSY, Ruth. O ethos na interseção das disciplinas: retórica, pragmática, sociologia dos campos. In: AMOSSY, Ruth (org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2013. p. 119-144.

AMOSSY, Ruth. É possível integrar a argumentação na análise do discurso? Problemas e desafios. Tradução: Rosalice Pinto et al. ReVEL - Revista Virtual de Estudos da Linguagem, v. 14, n. 12, p. 165-190, 2016.

AMOSSY, Ruth. Apologia da polêmica. Tradução: Rosalice Pinto et al. São Paulo: Contexto, 2017.

FERNANDES, Claudemar Alves. Análise do Discurso: Reflexões introdutórias. 2.ed. São Carlos: Claraluz, 2008.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. 2.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

ORLANDI, Eni Puccinelli. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. Campinas: Pontes, 1987.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Autoria e interpretação. Dispositivos de interpretação. In: ORLANDI, Eni. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis: Vozes, 1996. p. 63-98.

ORLANDI, Eni Puccinelli. A leitura e os leitores. Campinas: Pontes, 1998.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e texto: formulações e circulação de sentidos. Pontes Editores, Campinas, 2012.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 12.ed. Campinas: Pontes, 2015.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Educação e sociedade: o discurso pedagógico entre o conhecimento e a informação. Revista ALED, v. 16, n. 2, p. 68-80, 2016.

PACÍFICO, Soraya Maria Romano. Argumentação e autoria: o silenciamento do dizer. Tese (Doutorado em Psicologia) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.

PACÍFICO, Soraya Maria Romano. Argumentação e autoria nas redações de universitários: discurso e silêncio. Curitiba: Appris, 2012.

PACÍFICO, Soraya Maria Romano. O direito à argumentação no contexto escolar. In: PIRIS, Eduardo Lopes; FEREIRA, Moisés Olímpio (orgs). Discurso e argumentação em múltiplos enfoques. Coimbra: Grácio Editor, 2016. p. 191-212.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 1990.

PÊCHEUX, Michel. A análise de discurso: três épocas. Tradução: Jonas de Araújo Romualdo. In: GADET, Françoise; HAK, Tony (orgs.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 1993. p. 311-318.

PÊCHEUX, Michel. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, Eni Puccinelli (org.). Gestos de leitura: da história no discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução: Eni Puccinelli Orlandi et al. 5.ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2014a.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso (AAD-69). In: GADET, Françoise; HAK, Tony (orgs). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 5.ed. Tradução: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, 2014b. p. 59-158.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. 7.ed. Tradução: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 2015.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a Nova Retórica. 6.ed. Tradução: Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PIRIS, Eduardo Lopes. A dimensão subjetiva da argumentação e do discurso: focalizando as noções de ethos e de pathos. EID&A – Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n. 2, p. 52-62, 2012.

PIRIS, Eduardo Lopes. A argumentação numa perspectiva materialista do discurso. Linha D'Água, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 97-121, 2016.

ZIMMERMANN, Narjara; SILVA, Henrique César da. O mecanismo de antecipação aplicado à análise discursiva de entrevistas: imaginários de leitura de professores na educação científica. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 16, n. 2, p. 33-51, 2014.

Publicado
2020-12-23
Como Citar
de Souza Carvalho, M., & Romano Pacífico, S. M. (2020). Sujeito dividido e argumentação. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(3). https://doi.org/10.47369/eidea-20-3-2951
Seção
Artigos Inéditos