As descrições sobre o negro escravizado nos jornais Correio Paulistano e A Redempção

Palavras-chave: Construção descritiva, Discurso, Racismo, Antirracismo

Resumo

Este artigo tem como proposta discutir a construção descritiva do racismo no século XIX. O objetivo principal é verificar os mecanismos da descrição como estratégias discursivas utilizadas nos enunciados dos anúncios de escravizados do jornal Correio Paulistano e nos textos opinativos em A Redempção. A análise metodológica do corpus é fundamentada a partir da Teoria Semiolinguística de Charaudeau (2008), com foco na verificação do funcionamento dos procedimentos discursivos da construção descritiva. De um modo geral, as análises sinalizaram que, nos textos analisados, as categorias do qualificar surgem em maior número revelando os primeiros traços do racismo sobre o negro no Brasil. Essa percepção pode ser confirmada não só nas análises dos anúncios de escravizados do Correio Paulistano como também nas propostas abolicionistas de A Redempção.

Biografia do Autor

Mírian Lúcia Brandão Mendes, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora doutora do Centro Universitário Newton Paiva, Brasil

Referências

ALONSO, Ângela. Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

AZEVEDO, Célia. Maria. Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites – século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

BRANDÃO, Helena Hathsue Nagamine. Escravos em anúncios de jornais brasileiros do século XIX: discurso e ideologia. In: Para a história do português brasileiro [S. l: s.n.], 2007.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso. Rio de Janeiro: Contexto, 2008.

FREYRE, Gilberto. O escravo nos anúncios de jornais brasileiros do século XIX. São Paulo: Global, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tradução: Cecília Perez de Souza-e-Silva e Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2008.

MUNANGA, Kabengele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. In: Seminário Nacional de Relações Raciais e Educação, 3, 2003, Rio de Janeiro: PENESB, 2003. p. 15-34

PINTO, Regina Pahim. O Movimento Negro e São Paulo: luta e identidade. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2013.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Retrato em branco e negro. São Paulo: Círculo do livro S.A, 1992.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

SIMÃO NETO, Calil (coord.). Estatuto da igualdade racial: comentários doutrinários. Leme: J. H. Mizuno, 2011.

Van DIJK, Teun Adrianus. Discurso e poder. São Paulo, Contexto, 2012.

Publicado
2020-12-23
Como Citar
Brandão Mendes, M. L. (2020). As descrições sobre o negro escravizado nos jornais Correio Paulistano e A Redempção. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(3). https://doi.org/10.47369/eidea-20-3-2782
Seção
Artigos Inéditos