As cartas de Jô Soares ao presidente Bolsonaro

Pastiche, humor político e argumentação

Palavras-chave: Humor, Discurso, Argumentação, Pastiche

Resumo

Este artigo mostra resultados da análise dos textos-cartas enviados por Jô Soares ao presidente Bolsonaro, publicados na Folha de São Paulo. A análise do corpus pontua formas pelas quais um lugar discursivo materializado em pastiche está afetado pelo determinante político do sentido. Fundamentado na Análise do Discurso pecheutiana, conclui que este lugar faz emergir o sujeito do discurso por efeitos de sentido que, de forma deslocada, sustentam uma argumentação que por meio do humor e do pastiche instala críticas ao atual governo.

Biografia do Autor

Anderson de Carvalho Pereira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Docente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil

Referências

AUTHIER-REVUZ, Jacqueline. Palavras incertas: as não coincidências do dizer. Tradução: Claudia R. Castellanos Pfeiffer et al. Campinas: ED.UNICAMP. 1998.

CARMELINO, Ana Cristina. Humor: uma abordagem retórica e argumentativa. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo, vol. 8, n. 2, 40-56, 2012.

COURTINE, Jean Jacques. Análise do dicurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. Tradução: Cristina C.V Birck et al. São Carlos: EDUFSCAR, 2014.

FIORIN, José Luiz. A pessoa desdobrada. Revista Alfa, São Paulo, n. 39: p. 23-44, 1995.

GRANGEIRO, Cláudia Rejanne Pinheiro; FERREIRA, Raul Azevedo de Andrade. A padaria antropofágica de Ednardo: uma análise de discurso da canção Artigo 26. Desenredo, v. 1, p. 82-96, 2016.

GUILHAUMOU, Jacques; MALDIDIER, Denise. Da enunciação ao acontecimento discursivo em Análise do Discurso. In: GUILHAUMOU, J.; MALDIDIER, D.; ROBIN, R. (orgs.). Discurso e Arquivo: experimentações em Análise do Discurso. Tradução: Carolina Fedatto e Paula Chiaretti. Campinas: Ed.UNICAMP, 2016. p. 225-233.

GUIMARÃES, Eduardo. A enumeração funcionamento enunciativo e sentido. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 51, n. 1, p. 49-68, 2009.

IPANEMA, Rogéria de. A estética de Don Quixote e a imagem difícil de Prudente de Morais. In: XXVII Simpósio Nacional de História: conhecimento histórico e diálogo social, 2013, Natal. Anais Eletrônicos [...]. Natal: Associação Nacional de História - ANPUH, 2013. p. 1-10.

IPANEMA, Rogéria de. Imprensa artística de humor e os mediadores da crítica social: o decalque e o pastiche no Don Quixote brasileiro. In: XXIX Simpósio Nacional de História - contra os preconceitos: história e democracia, 2017, Brasília. Anais [...]. Brasília: Associação Nacional de História - ANPUH, 2017. v. 1. p. 1-9.

ITARARÉ, Barão. Máximas e mínimas do Barão de Itararé/seleção e organização de Afonso Félix de Sousa. 4.ed. Rio de Janeiro, 1987.

JACOBUS, Rodrigo; GOLIN, Cida. Um nobre bufão no reino da grande imprensa: a construção da personagem Barão de Itararé na paródia jornalística do semanário A Manha (1926-1935). Intercom, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 55-74, 2011.

MILNER, Jean Claude. Os nomes indistintos. Tradução: P. A. C. de Abreu. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2006.

KUNDERA, Milan. O livro do riso e do esquecimento. Tradução: Inês Pedrosa. São Paulo: Círculo do livro, 1988.

MARIANO, Márcia Regina Curado Pereira. Retórica e humor: o riso como estratégia argumentativa. Estudos Linguísticos, XXXIV, p. 1242-1247, 2005.

ORLANDI, Eni Pulccinelli Lourdes. As formas do silêncio no movimento dos sentidos. Campinas: Pontes, 1993.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Ed.UNICAMP, 1988.

PÊCHEUX, Michel. Análise Automática do Discurso - AAD69. In: GADET, F; HAK, T. Por uma análise automática do discurso. Tradução: Bethânia Mariani et al. Campinas: Ed.UNICAMP, 1990. p. 61-105.

PÊCHEUX, Michel. O Discurso: Estrutura ou acontecimento? Tradução: Eni P. Orlandi. Campinas: Pontes, 1997.

PÊCHEUX, Michel. Especificidade de uma disciplina de interpretação (A análise de discurso na França). In: ORLANDI, Eni P. Análise de Discurso: Michel Pêcheux – textos escolhidos por E.P. Orlandi. Tradução: Solange Leda Gallo. Campinas: Pontes, 2014. p. 227-230.

SALIBA, Elias Thomé. A dimensão cômica da vida privada na República brasileira. In: SEVCENKO, N. (org.). História da Vida Privada no Brasil – vol. 3: República – da Belle Époque à Era do Rádio. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. p. 289-367.

SOARES, Jô. Carta aberta ao Ilmo Sr. Presidente Jair Bolsonaro: devo confessar que também já fui alvo de chacota. Folha de São Paulo, São Paulo, 12 abril. 2019.

SOARES, Jô. Outra carta aberta ao nosso excelentíssimo presidente da República, senhor Jair Bolsonaro – quel idê genial de nomé votre fils come ambassadeur. Folha de São Paulo, São Paulo, 22 jul. 2019.

SOARES, Jô. Carta aberta ao Ilmo sr. Jair BolSSonaro – VoSSa redundância é o 1º. presidente patafísico! Folha de São Paulo, São Paulo, 23 jun. 2020.

SUASSUNA, Ariano. Romance d’A Pedra do Reino – e o príncipe do vai-e-volta. 9.ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2007 [1971].

TAFFARELLO, Maria Cristina de Moraes. A polifonia irreverente do texto de humor político. 227f. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e alfabetização. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

TFOUNI, Leda Verdiani; PEREIRA, Anderson de Carvalho. Análise indiciária: uma topologia das singularidades. In: TFOUNI, Leda Verdiani; PEREIRA, Anderson de Carvalho; Milanez, Nilton (orgs.). O paradigma indiciário e os modos de decifração das ciências humanas. São Carlos: EDUFSCAR, 2018. p. 121-149.

Publicado
2020-12-23
Como Citar
de Carvalho Pereira, A. (2020). As cartas de Jô Soares ao presidente Bolsonaro. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(3). https://doi.org/10.47369/eidea-20-3-2779
Seção
Artigos Inéditos