A fundação de uma escrita autobiográfica dissidente: os diários de Lúcio Cardoso, Walmir Ayala e Harry Laus e a tematização da homossexualidade

Palavras-chave: Literatura brasileira, escritas de si, homossexualidade.

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar como, entre os anos de 1940 e 1960, três autores – Lúcio Cardoso, Walmir Ayala e Harry Laus – mantiveram diários em que, pela primeira vez na literatura brasileira, ousou-se tocar num tema até então relegado ao mais absoluto silêncio: a homossexualidade. A partir de fragmentos escolhidos de seus textos, busca-se compreender, numa perspectiva comparativa, a imagem que os diaristas vão construir do sujeito homossexual.

Biografia do Autor

Daniel da Silva Moreira, Universidade Federal de Juiz de Fora
Doutor em Letras: Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Referências

AYALA, Walmir. A fuga do arcanjo: diário III. Rio de Janeiro: Brasília/Rio, 1976.

______. Diário I. Difícil é o reino. Rio de Janeiro: GRD, 1962.

______. O visível amor: diário II. Rio de Janeiro: José Álvaro, 1963.

BARTHES, Roland. Prefácio a Tricks de Renaud Camus. In: ______. O rumor da língua. Trad. Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2012. p. 364-369.

CARDOSO, Lúcio. Diários. Organização, apresentação, cronologia, estabelecimento de texto e notas de Ésio Macedo Ribeiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

LAUS, Harry. Diários: espaço de presença e ausência de Harry Laus. Edição crítico-genética de Taíza Mara Rauen Moraes. Joinville: Letradágua, 2005.

LEJEUNE, Philippe. L'autobiographie et l'aveu sexuel. Revue de littérature comparée, Paris, v. 1, n. 325, p. 37-51, 2008. Disponível em: <http://www.cairn.info/revue-de-litterature-comparee-2008-1-page-37.htm>. Acesso em: 14 jul. 2017.

SCHMID, Marion. The birth and development of À la recherche du temps perdu. In: BALES, Richard (Org.). The Cambridge Companion to Proust. Cambridge: Cambridge University Press, 2002. p. 58-73.

WHITE, Edmund. Writing Gay. In: ______. Arts and letters. San Francisco: Cleis Press, 2004. p. 3-20.

Publicado
2018-11-05