Melville reconstituído: fontes textuais e elaboração literária na tradução de Jaqueta-branca, ou o mundo em um navio-de-guerra, de Herman Melville

  • Bruno Gambarotto

Resumo

O ensaio expõe questionamentos sobre a autoria na tradução a partir de um estudo de caso: a tradução de Bruno Gambarotto para o português de White-Jacket, or the World in a Man-of-war, de Herman Melville (Jorge Zahar Editor, no prelo). Tendo por fundo a investigação do horizonte tradutório aberto por perspectivas hermenêuticas ou funcionalistas do texto literário traduzido, nossa ideia é a de observar a operação textual inerente à prática do tradutor mediante o confronto das categorias de autoria e texto. O caso de White-Jacket interessa por suas particularidades: a incorporação literária de terminologia técnica – um vasto vocabulário náutico, mormente tratado com parcimônia pela literatura náutica dos séculos XVIII e XIX, produzida sob o signo da aventura; e a construção de um texto que arregimenta diferentes convenções de gênero e posições ideológicas, presentes na produção documentária de marinheiros e oficiais da marinha, consultada pelo autor. Para trabalhar com tal texto, o tradutor voltou-se a uma pesquisa sobre a própria tradição literária luso-brasileira (dicionários, tratados e narrativas em língua portuguesa) para reconstruir retoricamente a auctoritas do narrador em primeira pessoa da obra de Melville.
Publicado
2018-02-27
Seção
Dossiê temático