Sujeira, Xenitéia e Parresía em Roland Barthes.

Sarug Dagir Ribeiro, Fábio Roberto Rodrigues Belo

Resumo


Analisaremos a aula do dia 27 de abril de 1977 de R. Barthes, em que o autor, tomando a literatura sadiana, faz uma reflexão sobre a sujeira, sobretudo, como nós nos relacionamos com ela no viver junto. Nossa hipótese é que o sentido da sujeira tomado pelo autor constitui uma importante matéria sociopolítica, a ser trabalhada num modo de vida, para além das normalizações e classificações psicopatológicas das parafilias. Nosso método de trabalho será a análise sistemática do respectivo texto, fazendo-o trabalhar, indo nas suas entrelinhas, e, então, retomaremos pressupostos psicanalíticos e filosóficos que nos permitam fundamentar nossa hipótese. Nossos resultados prevêem que a proposição barthesiana sobre a relação entre sujeira, Xenitéia e Parresía é notoriamente focada em rupturas e subversões que se operam em relação a padrões de comportamentos sexuais, linguagens e estilos literários. Afiançamos também que o pensamento foucaultiano continua o projeto barthesiano em favor do uso das sexualidades dissidentes para a criação de novas formas de existência além do discurso normativo da sexualidade.


Palavras-chave


literatura; profanação; subjetividade; parafilias.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRIL CULTURAL LTDA. Coleção Gênios da Pintura: Rembrandt. Coordenadores Luís Carta e Marcos Margulies. São Paulo: Abril Cultural, 1967.

AGAMBEN, Giorgio. Elogio da profanação. In: AGAMBEN, Giorgio. Profanações. Tradução e apresentação de Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2007. p. 65-79.

ALVES, Cláudio Eduardo Resende. Nome sui generis: o nome (social) como dispositivo de identificação de gênero. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2017.

BARTHES, Roland. Sade I. In: BARTHES, Roland. Sade, Fourier, Loyola. Tradução de Mário Laranjeira; revisão da tradução de Andréa Stahel M. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 2005a. p. 3-31.

BARTHES, Roland. Vida de Sade. In: BARTHES, Roland. Sade, Fourier, Loyola. Tradução de Mário Laranjeira; revisão da tradução de Andréa Stahel M. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 2005b. p. 209-221.

______. Aula do dia 27 de abril de 1977. In: ______. Como viver junto: simulações romanescas de alguns espaços cotidianos: cursos e seminários no Collège de France (1976-1977). Tradução de Leyla Peronne-Moisés. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2013. p. 237-253. (Obra original publicada em 2002).

______. O que é a escritura? In: ______. Novos ensaios críticos. Seguido do grau zero da escritura. Tradução de Heloysa de Lima Dantas, Anne Armichand e Álvaro Lorencini. São Paulo: Cultrix, 1993. p.121-126.

______. Mitologias. Tradução de Rita Buongermino e Pedro de Souza. 5. edição. São Paulo: Difel, 1982.

BONAPARTE, Marie. Mythes de guerres. Paris: Presses Universitaires de France, 1951.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. (Obra original publicada em 1990).

ERIBON, Didier. O jogo da literatura (Foucault e Barthes). In: ERIBON, Didier. Michel Foucault e seus contemporâneos. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1996. p. 126-138.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 5. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988. (Obra original publicada em 1984).

______. História da sexualidade 3: o cuidado de si. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1985. (Obra original publicada em 1984).

______. A coragem da verdade: o governo de Si e dos Outros II. Curso no Collège de France (1983-1984). Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

______. As ciências humanas. In: ______. As palavras e as coisas. Tradução de Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 1984. p. 361- 404.

______. A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015. 254 p.

______. Lacan, o “Libertador” da Psicanálise. In: ______. Problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. Tradução de Vera Lúcia A. Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1999. p. 298-299. (Ditos e escritos; 1).

______. As transformações do instinto exemplificadas no erotismo anal (1917). In: ______. Uma neurose infantil. Rio de Janeiro: Imago, 1980b. p. 159-166. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, 17).

______. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade (1905). In: ______. Um caso de histeria e três ensaios sobre sexualidade. Rio de Janeiro: Imago, 1980c. p. 123-250. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, 07).

______. A dissolução do complexo de Édipo (1924). In: ______. O ego e o id. Rio de Janeiro: Imago, 1976a. p. 217-228. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, 19).

______. O esclarecimento sexual das crianças (1907). In: ______. Delírios e sonhos na gradiva de Jensen. Rio de Janeiro: Imago, 1976b. p. 137-147. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, 09).

______. Sobre as teorias sexuais infantis. (1908). In: ______. Delírios e sonhos na gradiva de Jensen. Rio de Janeiro: Imago, 1976c. p. 213-223. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, 09).

______. Sexualidade feminina. (1931) In: ______. O futuro de uma ilusão. Rio de Janeiro: Imago, 1976d. p. 254-279. (Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, 21).

______. Sobre o narcisismo: uma introdução (1914). In: ______. A história do movimento psicanalítico. Rio de Janeiro: Imago, 1970e. p. 85-125. (Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, 14).

IÑIGUEZ, Lupicínio. (Coord.). Capítulo 2: A linguagem nas ciências sociais: fundamentos, conceitos e modelos. In: ______. Manual de análise do discurso em ciências sociais. Tradução de Vera Lúcia Joscelyne. Petrópolis: Vozes, 2005. p. 50-104.

SADOCK, Bejamin James; SADOCK, Virginia Alcott Transtorno sexual sem outra especificação e parafilias. In: KAPLAN, X.; SADOCK, X. Manual conciso de psiquiatria clínica. Tradução de Cristina Monteiro. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 319-325.

LACAN, Jacques. Escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998. (Obra original publicada em 1966).

______. O seminário: livro 1: os escritos técnicos de Freud (1953-1954). Texto estabelecido por Jacques-Alain Miller; versão brasileira de Betty Milan. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1986a. (Obra original publicada em 1975).

______. O seminário: livro 3: as psicoses. Texto estabelecido por Jacques-Alain Miller; versão brasileira de Aluisio Menezes. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1988. (Obra original publicada em 1981).

______. Os complexos familiares na formação do indivíduo: ensaio de análise de uma função em psicologia. Tradução de Marco Antonio Coutinho Jorge e Potiguara Mendes da Silveira Júnior. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985. (Obra original publicada em 1984).

LAPLANCHE, Jean. Novos fundamentos para a psicanálise. Tradução de C. Berliner e E. Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

______. Vida e morte em psicanálise. Tradução de C. P. B. Mourão e C. F. Santiago. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985. (Obra original publicada em 1970).

LEÃO, Delfim Ferreira; FERREIRA, Jose Ribeiro; FIALHO, Maria do Céu. Cidadania e Paidéia na Grécia Antiga. São Paulo: Annablume, 2011.

MALHADAS, Daisi; DEZOTTI, Marie celeste Consolin; NEVES, Maria Helena de Moura. Dicionário grego-português (DGP): vol.3. Bauru: Ateliê Editorial, 2008. v. 3.

MARTY, Pierre; FAIN, Marty. Importance du rôle de la motricité dans la relation d´objet. Rev. Franç. de Psych., Paris, v. 19, n. 1-2, 1955, p. 205-284.

ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

SALÒ ou os 120 dias de Sodoma (Salò o le 120 giornate di Sodoma). Direção: PASOLINI, Pier Paolo.. Produção: Alberto De Stefanis; Alberto Grimaldi; Antônio Girasante. Roteiro: Pasolini; Marquês de Sade; Sergio Citti, Pupi Avati. Itália/França: Produtora, 1975. Unidade física (116 min), color.

PLATÃO. As leis ou da legislação e epinomis. Tradução de Edson Bini. Bauru: EDIPRO, 2010.

PORCHAT, Patrícia. Psicanálise e transexualismo: desconstruindo gêneros e patologias com Judith Butler. Curitba: Juruá, 2014.

SADE, Marquês de. Os 120 dias de Sodoma ou A escola da libertinagem. Tradução de Alain François. São Paulo: Iluminuras, 2013. 361 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 2526-4850

A Revista Litterata é indexada por: LATINDEX; ERIHPLUS; Dialnet; C.I.R.C.; WorldCat; Diadorim; PKP; CAPES; PVAF Search. É catalogada por bibliotecas universitárias dos Estados Unidos, Alemanha e Suiça, entre outras. 

    Resultado de imagem para dialnet Risultati immagini per worldcatCIRC EC3metrics    azul.jpg.jpg

    Risultati immagini per capes periódicos 

 Image result for stanford library logo