No sonho e na astrologia: o sexo nas estrelas em Triângulo das Águas, de Caio Fernando Abreu

Guilherme Augusto da Silva Gomes

Resumo


Este trabalho analisa as cenas sexuais homoeróticas da obra Triângulo das Águas, de Caio Fernando Abreu, a partir da materialidade da água presente em toda a narrativa e sob a perspectiva de Bachelard (1997). Ao observar obras de Caio Fernando Abreu é possível reconhecer um direcionamento na construção de personagens que primam por sua liberdade individual e é relevante na obra não só a questão do homoerotismo ou da bissexualidade dos sujeitos nos atos sexuais, mas na profundidade com que são narradas essas cenas, por isso, a questão do onírico. Parte-se da fluidez do desejo de Butturi Junior (2008) e são analisadas as cenas das três novelas, ou “noturnos” que compõem a obra: em “Dodecaedro” foram analisadas quatro cenas e destaca-se o sexo a três, a questão da masturbação e a sinestesia; em “O Marinheiro” há uma cena e destaca-se o onírico, a partir da embriaguez do narrador-personagem, além da sedução, das metáforas dos órgãos sexuais e o sexo como ruptura; em “Pela Noite” também há uma cena, com destaque para o sexo em espaço público, no clima de festa pela noite de São Paulo. O trabalho intenta provocar outros estudos que analisem as cenas sexuais homoeróticas na literatura brasileira, bem como do escritor em questão, expoente na temática homoerótica e notório na crítica literária.

Palavras-chave


Literatura Brasileira. Homoerotismo. Sexualidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Caio Fernando. Triângulo das águas. Porto Alegre: L&PM, 2005.

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos: ensaio sobre a imaginação da matéria. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BARCELLOS, José Carlos. Literatura e Homoerotismo masculino: perspectivas Teórico-Metodológicas e Práticas Críticas. Caderno Seminal, Rio de Janeiro, v. 8, p. 7-42, 2000.

BESSA, Marcelo Secron. Os perigosos: autobiografias e a AIDS. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002.

BRAGA JUNIOR, Luiz Fernando Lima. Caio Fernando Abreu: narrativa e homoerotismo. Curitiba: Appris, 2014.

BUTTURI JUNIOR, Atílio. O mesmo e o outro: o discurso sexual em Caio Fernando Abreu. Publicatio UEPG. Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Linguística, Letras e Artes, v. 1, p. 351-358, 2008.

CAMARGO, Fábio Figueiredo. Representações do corpo (homo)erótico na prosa literária brasileira. In: CAMARGO, Fabio Figueiredo Camargo; PAGANINI, Luiz Antônio; PASSOS, Vinícius Lopes (Org.). Inventário do corpo: recortes e rasuras. Belo Horizonte: Veredas&Cenários, 2011. p.131-142.

CHEVALIER, Jean. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.

COELHO, Eulália Isabel Serpa dos Santos. Domínio do Irremediável em Caio: Palavra/Imagem. Conexão (Caxias do Sul), v. 5, p. 197-217, 2006.

COSTA, Amanda Lacerda. 360 graus: uma literatura de epifanias. O inventário astrológico de Caio Fernando Abreu. 2008. 129 f. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

A Revista Litterata é indexada por: LATINDEX; ERIHPLUS; Dialnet; C.I.R.C.; WorldCat; Diadorim; PKP; CAPES; PVAF Search. É catalogada por bibliotecas universitárias dos Estados Unidos, Alemanha e Suiça, entre outras. 

    Resultado de imagem para dialnet Risultati immagini per worldcatCIRC EC3metrics    azul.jpg.jpg

    Risultati immagini per capes periódicos 

 Image result for stanford library logo