O discurso de títulos de notícias sobre violência sexual: a mídia on-line e a culpabilização da vítima de estupro

  • Isabela Cristina Barros Cardoso Universidade de Brasília (UnB)
  • Viviane Vieira Ramalho
Palavras-chave: Discurso. Representação. Legitimação. Estupro.

Resumo

Este artigo utiliza os pressupostos teórico-metodológicos da Análise de Discurso Crítica (CHOULIARAKI; FAIRCLOUGH, 1999; FAIRCLOUGH, 2003) como base na investigação de três títulos de notícias veiculadas nos meses de maio e novembro de 2013, de diferentes jornais eletrônicos brasileiros de grande influência nacional (G1, R7 e Folha de S. Paulo). Os títulos selecionados abordam casos de estupro contra a mulher e são analisados com o objetivo de investigar a representação do discurso midiático sobre esses eventos, sobretudo no que se refere à construção da imagem da “vítima”. A análise discursiva inicial indica que nos textos – títulos e excertos do corpo das notícias para a contextualização dos eventos – ocorrem variadas estratégias de legitimação (cf. THOMPSON, 1995; VAN LEEUWEN, 2008) que agem no sentido de atribuir à vítima a responsabilidade pela violência sofrida, apagando a agência do estuprador e contribuindo para a prática de culpabilização da vítima, típica da estrutura social de hegemonia masculina, que privilegia o homem.
Publicado
2015-05-05
Como Citar
Cardoso, I. C., & Ramalho, V. (2015). O discurso de títulos de notícias sobre violência sexual: a mídia on-line e a culpabilização da vítima de estupro. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 7(1), 69-85. Recuperado de http://periodicos.uesc.br/index.php/eidea/article/view/486
Seção
Artigos