Profissão professor: o que pensam estudantes de letras sobre a carreira docente? Uma análise à luz da Semântica Argumentativa

  • Ana Paula Elsner Universidade de Santa Cruz do Sul
  • Cristiane Dall Cortivo Lebler Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Argumentação, Teoria dos Blocos Semânticos, Professor, Discurso de estudantes de Letras

Resumo

Este artigo está ancorado na concepção de que a língua é fundamentalmente argumentativa e de que as palavras e suas relações auxiliam na constituição do seu caráter argumentativo. Sua temática trata da imagem que os alunos dos cursos de Licenciatura em Letras de uma universidade comunitária e de uma universidade federal expõem sobre a profissão. O objetivo de nossa pesquisa é analisar, com base na Teoria da Argumentação na Língua (ANL) e na Teoria dos Blocos Semânticos (TBS), em sua fase standard, como a imagem do professor é construída discursivamente. O corpus do trabalho é constituído por discursos de estudantes do curso de Letras licenciatura das duas universidades, os quais foram coletados através de um questionário criado na ferramenta Google Formulários. Os resultados confirmam a hipótese de que os estudantes dos cursos de licenciatura em Letras consideram a profissão atraente apesar da sua desvalorização.

Referências

BARBISAN, Leci Borges. O conceito de enunciação em Benveniste e em Ducrot. Letras, Santa Maria, n. 33, p. 23-35, 2007.

CAREL, Marion. Significação e argumentação. Tradução: Cristiane Dall'Cortivo Lebler. Revisão da tradução: Leci Borges Barbisan. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 42, n. 73, 2017.

CAREL, Marion. As argumentações enunciativas. Letrônica, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 106-124, 2018.

CAREL, Marion. Interprétation et décodage argumentatifs. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 44, n. 80, p. 02-15, 2019.

CAREL, Marion; DUCROT, Oswald. La Semántica Argumentativa: una introducción a la Teoría de los Bloques Semánticos. Tradução e Edição: María Marta García Negroni e Alfredo M. Lescano. Buenos Aires: Colihue, 2005.

CAREL, Marion; DUCROT, Oswald. Descrição argumentativa e descrição polifônica: o caso da negação.Tradução: Leci Borges Barbisan. Letras de Hoje, Porto Alegre, v.43, n. 1, 2008.

DELANOY, Cláudio Primo. Atitudes do locutor no discurso na perspectiva da teoria da argumentação na língua. 2012. 154f. Tese (Doutorado em Letras). Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2012.

DUCROT. Oswald. Polifonía y argumentación. Tradução: Ana Beatriz Campo e Emma Rodríguez. Cali: Universidad del Valle, 1990.

DUCROT, Oswald. O Dizer e o dito. Tradução: Eduardo Guimarães. Campinas: Pontes, 1987.

DUCROT, Oswald. Introducción: Conferencia 1. In: CAREL, Marion; DUCROT, Oswald. La Semántica Argumentativa: una introducción a la Teoría de los Bloques Semánticos. Tradução e Edição: María Marta García Negroni e Alfredo M. Lescano. Buenos Aires: Colihue, 2005a. p. 9-25.

DUCROT, Oswald. Los bloques semánticos e el cuadrado argumentativo. Conferencia 2. In: Marion.; DUCROT, Oswald. La Semántica Argumentativa: una introducción a la Teoría de los Bloques Semánticos. Tradução e Edição: María Marta García Negroni e Alfredo M. Lescano. Buenos Aires: Colihue, 2005b. p. 26-50.

DUCROT, Oswald. Argumentação retórica e argumentação linguística. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 44, n. 1, p. 20-25, 2009.

Publicado
2020-09-18
Como Citar
Elsner, A. P., & Dall Cortivo Lebler, C. (2020). Profissão professor: o que pensam estudantes de letras sobre a carreira docente? Uma análise à luz da Semântica Argumentativa. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(2). https://doi.org/10.47369/eidea-20-2-2728
Seção
Artigos Inéditos