Argumentação e referenciação no debate político televisivo: análise das expressões nominais

Palavras-chave: Argumentação, Debate político, Recategorização, Referenciação

Resumo

Este trabalho confirma como as expressões nominais, a partir da recategorização, atuam argumentativamente no debate político televisivo. O referencial teórico conta com as contribuições de Antunes (2005), Custódio Filho, (2011), Cajueiro (2013), Halliday e Hasan (1976), Koch (2004; 2011; 2014), Koch e Elias (2009; 2015; 2016), Marcuschi (2003), Moreira (2002) e Preti (2000). O estudo segue um âmbito qualitativo por priorizar a interpretação dos dados analisados, bem como o caráter processual da pesquisa. O corpus é constituído de recortes do debate político transmitido pela rede Band no período eleitoral de 2014. As análises demonstraram a funcionalidade das expressões nominais por meio dos processos de recategorização anafórica e catafórica e da recategorização metafórica na argumentação no debate político, auxiliando os debatedores, em suas falas, a conduzir os eleitores indecisos para o seu discurso, com a finalidade de motivar a escolha de um determinado candidato no pleito.

Biografia do Autor

Janyellen Martins Santos, Universidade Federal de Alagoas

Mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil

Romildo Barros da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil

Maria Francisca Oliveira Santos, Universidade Federal de Alagoas

Docente da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil

Referências

ANTUNES, Irandé. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

CAJUEIRO, Roberta Liana Pimentel. Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos: guia prático do estudante. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

CAVALCANTE, Mônica Magalhães; CUSTÓDIO FILHO, Valdinar; BRITO, Mariza Angélica Paiva. Coerência, referenciação e ensino. São Paulo: Cortez, 2014.

COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de gêneros textuais. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CUSTÓDIO FILHO, Valdinar. Múltiplos fatores, distintas interações: esmiuçando o caráter heterogêneo da referenciação. 2011. Tese (Doutorado em Linguística). Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, p.110-175. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8896. Acesso em: 7 de nov. 2017.

HALLIDAY, Michael Alexander Kirkwood; HASAN, Ruqaiya. Cohesion in English. New York: Longman, 1976.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça. Introdução à linguística textual. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça. Desvendando os segredos do texto. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça. A coesão textual. 22. ed., 3. reimpr. São Paulo: Contexto, 2014.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e escrever: estratégias de produção Textual. São Paulo; Contexto, 2009.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. 3. ed., 11. reimpr. São Paulo: Contexto, 2015.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Escrever e argumentar. São Paulo: Contexto, 2016.

KÖCHE, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti; MARINELLO, Adiane Fogali. Leitura e Produção Textual: gêneros textuais do argumentar e do expor. Petrópolis: Vozes, 2010.

LEITE, Janaina Frechiani Lara. Os presidenciáveis no ringue eletrônico apontamentos sobre a história dos debates presidenciais televisivos. In: CONGRESSO ANUAL EM CIÊNCIA DA COMUNICAÇÃO, XXVI. Belo Horizonte, 2003.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Análise da conversação. 5.ed., 6.reimpr. São Paulo: Ática, 2003.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thompson, 2002.

PRETI, Dino (Org.). Fala e escrita em questão. São Paulo: Humanitas, 2000.

Publicado
2020-05-07
Como Citar
Martins Santos, J., Barros da Silva, R., & Oliveira Santos, M. (2020). Argumentação e referenciação no debate político televisivo: análise das expressões nominais. EID&A - Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(1), 157-177. https://doi.org/10.17648/eidea-20-2501
Seção
Artigos Inéditos