O corpo e o coletivo: espetáculo e liturgia midiatizada nos discursos de Cristina Fernández de Kirchner (2008-2015)

  • Gastón Cingolani Universidad Nacional de las Artes
  • Mariano Fernández
Palavras-chave: Discurso político. Mediatização. Coletivos. Corpos.

Resumo

Partimos da hipótese de que, nos discursos políticos, a midiatização não é uma dimensão secundária: é uma condição constitutiva das condições de produção, circulação e reconhecimento no espaço público. Este trabalho é a extensão de uma série dedicada às estratégias da presidência de Cristina Fernández de Kirchner. Seu corte será transversal: os regimes de visibilidade são tão fundamentais quanto as operações que foram utilizadas, estabelecendo-se ou transformando-se ao longo do tempo, articulando-se com contingências da agenda social e política e com a dinâmica midiática. A análise revisa os critérios analíticos à luz da hipótese de que as estratégias são um resultado coadaptivo: a midiatização impõe condições e os atores sociais produzem suas próprias formas de intervenção pública.
Publicado
2018-09-11