Discurso político e o ethos coronelista em Esplanada, Bahia

  • Elias Ramos da Silva Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Ethos. Argumentação. Discurso político. Coronelismo. Esplanada.

Resumo

Neste artigo, busca-se investigar a materialidade do ethos coronelista na fala do candidato eleito a prefeito de Esplanada (BA). O corpus é a entrevista concedida ao jornal local Esplanada News, realizada no ano de 2012. O aporte teórico advém da Análise do Discurso desenvolvida por Maingueneau e da Nova Retórica desenvolvida por Perelman e Olbrechts-Tyteca. Também é utilizado o conceito de “coronelismo” de Leal e o conceito de discurso político de Charaudeau. Para abordar o contexto sócio-histórico, dialoga-se com duas obras de Hildeth Cardoso de Faria, pois este autor nos apresenta dados sobre a memória da cidade, em que é possível identificar a presença da cultura do coronelismo. Após término da análise do corpus, verificou-se na fala do prefeito eleito a materialidade de um ethos e de um anti-ethos com algumas marcas da cultura do coronelismo.

Publicado
2018-12-13
Seção
Artigos Inéditos