Reivindicar os direitos das mulheres em 1791: uma tentativa fadada ao fracasso? O interdiscurso da Declaração dos direitos da mulher e da cidadã

  • Jürgen Siess Université de Caen
Palavras-chave: Direitos da mulher. De Gouges. Palm d’Aelders. Interdiscurso.

Resumo

Examinando a Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã (1791), texto indefectível do feminismo, escrito por Olympe de Gouges, procuramos mostrar uma inovação radical que, paradoxalmente, ali acontece nos interdiscursos, sobretudo acerca do já-dito. Ao fazer uma releitura da Declaração dos Diretos do Homem e do Cidadão de 1789, a Cidadã De Gouges subverte o discurso que fora profundamente inspirado na obra de Rousseau. Ela enfatiza, sobretudo, os discursos femininos e girondinos, para questionar as premissas de Rousseau e dos deputados membros da Constituinte presentes na Declaração de 1789, e também para reclamar parte do poder que foi negado às mulheres.
Publicado
2016-06-02
Como Citar
Siess, J. (2016). Reivindicar os direitos das mulheres em 1791: uma tentativa fadada ao fracasso? O interdiscurso da Declaração dos direitos da mulher e da cidadã. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 10(1). https://doi.org/10.17648/eidea-10-adarr-1063