Por que maldizemos quando protestamos? A polemicidade na ação coletiva

  • Eithan Orkibi Universidade de Ariel
Palavras-chave: Polêmica. Retórica de movimentos sociais. Discurso de protesto e militante. Violência verbal.

Resumo

Este artigo explora o recurso à violência nos discursos de protesto, definido como um tipo específico do discurso polêmico. Colocando-se, do ponto de vista teórico-metodológico, entre a análise do discurso polêmico – assim como ela se desenvolve nas tendências francesas da análise do discurso – e uma perspectiva Retórica dos Movimentos Sociais – tal como é desenvolvida nos Estados Unidos –, este estudo trata da especificidade do discurso que acompanha a agitação social. Explorando o recurso a “instrumentos” como os insultos e os ataques pessoais aos adversários, a palavra grosseira e as obscenidades, ou o uso de ameaças e agressões, o artigo examina os desafios éticos, estratégicos e hermenêuticos da palavra de protesto. Com a ajuda de exemplos variados, mostra que a agressividade e a rudeza da linguagem militante não constituem somente uma expressão espontânea da cólera e da indignação das massas, mas sobretudo um comportamento discursivo cuja lógica se explica na situação única em que se situa a ação coletiva.

Publicado
2016-06-02
Como Citar
Orkibi, E. (2016). Por que maldizemos quando protestamos? A polemicidade na ação coletiva. Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 10(1). https://doi.org/10.17648/eidea-10-adarr-1062