EXTENSÃO ENTRE A UESC E O BAIRRO SALOBRINHO, ILHÉUS-BA: características das ações continuadas

  • Tereza Genoveva Nascimento Torezani Fontes
  • Milton Ferreira da Silva Júnior
Palavras-chave: Extensão Universitária, Participação Social, Ação Continuada

Resumo

O presente trabalho faz um estudo da relação extensionista entre a Universidade Estadual de Santa Cruz e o bairro Salobrinho, identificado nos projetos de extensão de ação continuada nas linhas de pesquisa ambiental, educacional, cultural e de saúde distribuídas pelos dez departamentos da universidade por curso ou área de atuação. O objetivo principal foi analisar os projetos de extensão de ação continuada desenvolvidos no bairro Salobrinho pela UESC e suas limitações ou contribuições para melhorias sustentáveis da comunidade. A base metodológica está pautada em uma análise quantitativa e qualitativa dos projetos de extensão quanto à sua efetivação. Foram identificados cento e cinquenta e três (153) projetos de extensão de ação continuada nas linhas de pesquisa ambiental, educacional, cultural, de saúde, comunicação, direitos humanos e justiças e trabalho, desenvolvidos nos dez departamentos da universidade. Dos cento e cinquenta e três (153) oito (8) são da área ambiental e destes apenas dois atuaram no bairro Salobrinho. Na linha educacional são desenvolvidos quarenta e dois (42) projetos, e destes apenas dois projetos atuam no bairro. Da linha cultural existem dezessete projetos seis são desenvolvidos no bairro. A linha de pesquisa em saúde conta com quarenta e seis projetos quatorze desses projetos são desenvolvidos no bairro. Assim, conclui-se que pela proximidade entre a UESC e o bairro é urgente a maior aplicabilidade de projetos de extensão na linha ambiental em consonância com as demais linhas de pesquisa de saúde, cultural e educacional.

Referências

ASMAR, S. R.; NAVARRO, Z. S. Condições socioeconômicas, nível de aspiração e expectativas da população do Salobrinho. Ilhéus: CEPLAC, 1976. 26 f.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Persona, 1977, 256 p.

BIONDI, D.; ALVES, G. C. A extensão universitária na formação de estudantes do curso de engenharia florestal. Rio Grande: FURG, 2011, 224 p.

CARNEIRO, M. A. Extensão universitária: versão e perversões. Rio de Janeiro: UFPB, 1985, 156 p.

CASTRO, L. M. C. A universidade, extensão universitária e a produção de conhecimentos emancipadores. Rio de Janeiro: UERJ, 2003, 16 p.

DEMO, P. Pesquisa: principio cientifico e educativo. São Paulo: Cortez, 1997, 120 p.

GURGEL, R. M. Extensão universitária: comunidade ou domesticação. São Paulo: Cortez, 1986, 182 p.

MELO, J. F. de N. Extensão universitária: uma análise crítica. João Pessoa: UFPB, 2001, 240 p.

PLANO NACIONAL DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Fórum de PróReitores de Extensão da Universidades Públicas Brasileiras. Ilhéus: Editus,
2001, 65 p.

PEREIRA, S. Salobrinho: encantos e desencantos de um povoado. Itabuna: Ltda, 1984, 95 p.
Publicado
2021-11-26