Aporias do eu: experiência, negatividade e morte no romance de Proust

  • Graciela Deri de Codina
Palavras-chave: Eu, Experiência, Romance, Dialética

Resumo

O objetivo deste texto é desenvolver uma leitura dialética do romance Em busca do tempo perdido de Marcel Proust. Nesta obra, o eu funciona por construção que incorpora o tempo, inscrito na memória do corpo, que pressupõe o esquecimento e propicia as experiências no surgimento da memória involuntária. É através dessa experiência que Proust ilustra exemplarmente a desagregação da noção tradicional de sujeito. O mistério que nos instiga está na tentativa de compreensão dos mecanismos que Proust emprega no seu romance para tornar inteligível a dialética entre transformação-esquecimento e permanência-memória.

Publicado
2015-10-01