A “Reforma dos Costumes” nas escolas das vilas de índios de Porto Seguro: das políticas indigenistas às políticas indígenas

Francisco Cancela

Resumo


Este texto analisa as experiências vividas pela população indígena da antiga Capitania de Porto Seguro na execução do programa civilizacional inscrito no Diretório dos índios de 1757. Destacando o papel das escolas na estruturação do projeto de colonização reformista elaborado pelo reinado de d. José I para o território do atual extremo sul da Bahia, a abordagem aqui realizada procura demonstrar o funcionamento destas instituições no interior das novas vilas de índios criadas entre os anos de 1763 e 1808. Além disso, busca também destacar os usos empregados por colonos, autoridades e índios na defesa de seus interesses específicos, resultando na própria limitação do alcance transformador da escola na formação de uma nova geração de índios submissos e leais ao soberano português.

 


Palavras-chave


Escolas. Políticas Indigenistas. Políticas Indígenas. Capitania de Porto Seguro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.