Filosofia e cidade: travessias, nomadismo e errância

  • Zamara Araújo dos Santos

Resumo

O presente artigo tem como mote uma dupla intenção: num primeiro momento, pretendemos analisar a relação entre filosofia e cidade apresentada por Deleuze e Guattari, dialogando com Nietzsche e outros teóricos estudiosos do tema. Deleuze e Guattari avaliam tal relação como um traço irreversível para a filosofia ao considerar a determinação de uma geografia da razão que se realiza de forma imanente, instaurando um plano de imanência do pensamento. Num segundo momento, tentaremos caracterizar a noção de cidade em Deleuze e Guattari como território e um meio que define por fronteiras e consagra a multiplicidade e seus fluxos, uma dimensão que encerra “travessias, nomadismo e errância”. Entendemos que esses dois momentos se entrelaçam. 

Biografia do Autor

Zamara Araújo dos Santos

Professora Titular de Filosofia da UESB 

Doutora em Filosofia pela UNICAMP/PARIS X 

Publicado
2018-09-26