Pedra Preta de Paranaíta: arte rupestre na ocupação do Alto Tapajós, Amazônia Mato-grossense

Maria Clara Migliacio

Resumo


Localizado numa área arqueologicamente pouco conhecida da Amazônia Meridional, no alto rio Tapajós, Pedra Preta de Paranaíta é o sítio que melhor repre- senta a expressão rupestre da região, dadas as suas características monumentais e riqueza de seus gra smos. Diversos sítios similares têm sido registrados entre o rio Apiacás, a oeste, e o Araguaia-Tocantins, a leste, sugerindo uma área de ocorrência bem delimitada, em territórios tradicionais de diversos grupos indígenas. Outros elementos sugerem relações com áreas distantes. O artigo busca fornecer informações sistematizadas sobre esta expressão rupestre, ainda não plenamente descrita, sem descuidar da construção de seu contexto arqueológico. 


Palavras-chave


Arte rupestre, Amazônia Mato-grossense, Alto Tapajós, Pedra Preta de Paranaíta, Grupos indígenas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.