COMO ORGANIZAR FÓRUM DE GESTOR PÚBLICO MUNICIPAL PARA ATUAR COMO INSTRUMENTO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO LOCAL

  • Raimundo Bonfim dos Santos
  • Francisco Mendes Costa
  • Laudilene Macedo Bispo

Resumo

Este artigo é um relato de uma ação extensionista realizada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) através do Programa Agir-LS, em parceria com a Associação dos Municípios da Região Cacaueira do Sul da Bahia (Amurc), na região litoral Sul da Bahia. O programa tem sua base assentada nos Fóruns de gestores municipais. A concepção e a operacionalidade dos Fóruns repousam na teoria de formação da vontade coletiva. As principais conclusões foram: o fórum é escolhido por ser uma instituição de estrutura leve, flexível, que não é subordinada aos impositivos da lei; e a estruturação do Fórum passa pelas fases de implantação, consolidação e avaliação. A implantação inicia com a construção do projeto e vai até a eleição do quadro dirigente. A consolidação se efetiva a partir da institucionalização do projeto e a realização das ações, pautadas nos entendimentos de que: a principal missão do Fórum é realizar os sonhos de seus integrantes; e de que toda instituição de natureza coletiva é assentada no tripé: participação, organização e ação, sendo a participação o vetor central. E a avaliação e requalificação também são importantes porque permitem evitar desvios de rotas.

Publicado
2021-12-22