As implicações dos programas de transferência de renda no IDH-M do Território de Identidade do Sudoeste Baiano

Resumo

Este artigo foi realizado com o objetivo de analisar as implicações dos Programas de Transferência de Renda (PTR) brasileiros no desenvolvimento do Território de Identidade do Sudoeste Baiano, sobretudo com um olhar na marcante desigualdade existente entre os vinte e quatro municípios que compõem o território. Esta desigualdade pode ser facilmente verificada pela diferença existente entre o tamanho da população e PIB per capita dos municípios. Foi realizado de um corte temporal longitudinal, entre 2000 a 2010, para comparar os IDH-M anteriores à implantação dos PTR com os posteriores e em seguida fez-se o uso da correlação estatística para verificar a influência combinada dos PTR nos IDH-M dos vinte e quatro municípios do território. Após a verificação da normalidade da variável foi possível realizar dois importantes testes estatísticos paramétricos sendo, o Teste t de Student, que apresentou os valores de -12,6907 com 35,42 de grau de liberdade para o IDH-M , permitindo constatar a existência de diferença significativa em uma variável em dois momentos distintos. O teste de correlação de Pearson, que verifica uma possível associação entre duas variáveis quantitativas que, se existente é medida pela força do coeficiente, apresentou o valor de p=0,5287, permitindo concluir que a força da correlação entre os PTR e o IDH-M foi moderada-baixa.

Biografia do Autor

William Araújo Figueira, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA
Departamento de Ciências Sociais Aplicadas. Colegiado de Administração.

Referências

BELLUZZO, Luiz Gonzaga de Mello. O declínio de Bretton Woods e a emergência dos mercados “globalizados”. Economia e sociedade, v. 4, n. 1, p. 11-20, 1995. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/download/8643205/10754>. Acesso em: 12 maio 2015.

BRASIL (Senado Federal). Apesar de aumento no IDH de municípios, Cristovam critica qualidade da educação. Brasília: Agência Senado, 2013. Disponível em: <http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2013/08/02 /apesar-de-aumento-no-idh-de-municipios-cristovam-critica-qualidade-da-educacao>. Acesso em: 10 dez. 2016.

BRUNI, Adriano Leal. Estatística aplicada à gestão empresarial. São Paulo: Atlas, v. 4, 2011.

BUARQUE, S. Metodologia de planejamento do desenvolvimento local e municipal sustentável. Brasília: INCRA e IICA, 1999. Disponível em: <http://www.iica.org.br/docs/publicacoes/ publicacoesiica/sergiobuarque.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2014.

CACCIAMALI, Maria Cristina; CAMILLO, Vladimir Sipriano. Redução da desigualdade da distribuição de renda entre 2001 e 2006 nas macrorregiões brasileiras: tendência ou fenômeno transitório?. Economia e sociedade. [online]. v.18, n.2, ago., p. 287-315, Campinas-SP, 2009, ISSN 0104-0618. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/ecos/v18n2/a03v18n2.pdf>. Acesso em: 20 abr 2015.

CAMPELLO, Tereza; MELLO, Janine. O processo de formulação e os desafios do Plano Brasil sem Miséria: por um país rico e com oportunidades para todos. In: BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. O Brasil sem miséria. Organizadores: Tereza Campello, Tiago Falcão, Patricia Vieira da Costa. Brasília: MDS, 2014. Disponível em: <http://mds.gov.br/assuntos/brasil-sem-miseria/livro-o-brasil-sem-miseria/o-brasil-sem-miseria>. Acesso em: 10 ago. 2015.

CARDOSO, Fernando Henrique; FALLETTO, Enzo. Desenvolvimento: o mais político dos temas econômicos. Revista de Economia Política, v. 15, n. 4, p. 60, 1995. Disponível em: < http://www.rep.org.br/pdf/60-11.pdf>. Acesso em: 19 set. 2016.

CANTELMO, Narjara Fonseca; FERREIRA, Daniel Furtado. Desempenho de testes de normalidade multivariados avaliado por simulação Monte Carlo. Ciências Agrotécnicas, Lavras, v. 31, n. 6, p. 1630-1636, nov./dez., 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cagro/v31n6/a05v31n6.pdf>. Acesso em: 12 maio 2016.

ESCOBAR, Arturo. Encountering Development: The Making and Unmaking of the Third World. Princeton University Press, New Jersey, United States of America, 1995. Disponível em: <http://monoskop.org/images/1/1f/Escobar_Arturo_Encountering_Development_ 1995.pdf>. Acesso em 20 jan. 2016.

FRIED, Brian J. Distributive politics and conditional cash transfers: The case of Brazil’s Bolsa Família. World Development, v. 40, n. 5, p. 1042-1053, 2012. Disponível em:< http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/ S0305750X11002440>. Acesso em: 9 maio 2015.

FONSECA, Maria Paula. Estudo da SEI apresenta mapa de pobreza na Bahia. Jornal A Tarde. Salvador, p. 18, 22 dez. 2013. Bahia em Números.

FURTADO, Celso. Brasil: A construção interrompida. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1992.

GILCHRIST, Mollie; SAMUELS, Peter. Pearson’s correlation: a Quick Reference worksheet on Pearson Correlation. The statstutor Online. Loughborough University, Unided Kinkdon. [2011?] (Data de criação do arquivo registrada em 16 Dez. 2011). Disponível em: <http://www.statstutor.ac.uk/resources/uploaded /pearsons.pdf> . Acesso em: 16 abr. 2016.

GUIMARÃES, Paulo Ricardo B. Análise de Correlação e medidas de associação. 2013. Disponível em: <https://docs.ufpr.br/~jomarc/correlacao.pdf>. Acesso em: 10 jun. 2015.

IBGE. Produto Interno Bruto dos Municípios 2012: PIB 1999-2012. ECONOMIA. Rio de Janeiro, RJ, [2013]. Disponível em: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Pib_Municipios /2012/base/base_1999_2012_xlsx.zip >. Acesso em: 12 maio 2015.

IBGE. População. Sítio oficial. [2015]. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home /mapa_site/mapa_site.php#populacao>. Acesso em: 13 jun. 2015.

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Brasileiro. Brasília: PNUD, Ipea, FJP, 2013. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/arquivos/idhm-brasileiro-atlas-2013.pdf>. Acesso em: 17 jun. 2015.

LENCIONI, Sandra. A mudança do discurso desenvolvimentista face à crise da economia: A falência das políticas de desenvolvimento regional. RDG Revista do Departamento de Geografia-USP, v. 6, p. 83-89, São Paulo, 1992. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/rdg/article/view/47113/50834>. Acesso em: 30 mar. 2015.

MARINHO, Emerson; LINHARES, Fabricio; CAMPELO, Guaracyane. Os programas de transferência de renda do governo impactam a pobreza no Brasil?. Revista Brasileira de Economia [online]. 2011, vol.65, n.3, pp. 267-288. ISSN 0034-7140.

MDS, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Plano Brasil sem Miséria no seu município. Brasília, 2013. Disponível em: <http://aplicacoes.mds. gov.br/sagi/RIv3/dadosSv/cartilha_msm/CartilhaBSM.pdf>. Acesso em: 30 maio 2015.

MDS, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Bolsa Família. Brasília, DF, [2015]. Disponível em: < http://www.mds.gov.br/bolsafamilia>. Acesso em: 28 abr. 2015.

MEDEIROS, Marcelo; BRITTO, Tatiana; SOARES, Fábio. Transferência de renda no Brasil. Novos Estudos, n. 79, NOV., 2007. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/nec/ n79/01.pdf>. Acesso em: 12 maio 2015.

MONTEIRO, Júlia; SERPA, Angelo. POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL E CULTURAL NO TERRITÓRIO DE IDENTIDADE DE VITÓRIA DA CONQUISTA: uma análise geográfica da lógica de localização de projetos e recursos. Ateliê Geográfico, v. 5, n. 3. Goiânia, 2012. Disponível em: <http://www.revistas. ufg.br/index.php/atelie/article/download/16983/10294>. Acesso em: 10 maio 2015.

ONU (Organização das Nações Unidas). Revolução n.º 41/128, de 4 de dezembro de 1986. Declaração sobre o Direito ao Desenvolvimento. Assembleia Geral das Nações Unidas, Nova Iorque, EUA, 1986. Disponível em: <http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Direito-ao-Desenvolvimento /declaracao-sobre-o-direito-ao-desenvolvimento.html>. Acesso em: 05 maio 2016.

PILATI, Ronaldo; PORTO, Juliana. Apostila para tratamento de dados via SPSS. USP: São Paulo, [2009?] (data de criação do arquivo registrada 22 set. 2009). Disponível em: < https://social.stoa.usp.br/articles/0016/4637/apostila_SPSS _Porto_.pdf>. Acesso em: 7 jun. 2016.

RADOMSKY, Guilherme Francisco Waterloo. Desenvolvimento, pós-estruturalismo e pós-desenvolvimento: a crítica da modernidade e emergência de "modernidades" alternativas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 26, p. 149-162, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v26n75/09.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2016.

RAMOS, Edivaldo Fernandes. As cidades médias em perspectiva: Uma análise dos papéis e tendências de um grupo de cidades médias brasileiras. 2011. 164 f. Dissertação. Departamento de Geografia.Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2011. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace /bitstream/handle/1843/MPBB-8LRPMY/edivaldo_fernandes_ramos.pdf?sequence =1>. Acesso em: 22 maio 2015.

RIST, Gilbert. The History of Development: From Western Origins to Global Faith. 3 ed. Zed Books: London, England, 2008. Disponível em:< https://pol319.wikispaces.com/ file/view/Rist+History+of+Development.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2015.

ROCHA,Altemar Amaral; FERRAZ, Ana Emília de Quadros. Atlas geográfico de Vitoria da Conquista-BA. In: Anais do X Encontro de Geógrafos da América Latina – 20 a 26 de março de 2005. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2005. Disponível em: <http://www.observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal10 /Nuevastecnologias/Sig/19.pdf>. Acesso em: 22 maio 2015.

SACHS, Wofgang. The development dictionary: a guide to knowledge as power. (Organizador). Londres, Atlantic Highlands/Zed Books, 1992. Disponível em: <https://alearningcommons.noblogs.org/files/2013/06/Sachs-The-Development-Dictionary-A-Guide-to-Knowledge-as-Power.pdf>. Acesso em: 23 jan. 2016.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4a. ed., 2a. reimpressão, São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

SANTOS, Júlia Monteiro Oliveira; SERPA, Angelo. O território de Vitória da Conquista. In: SERPA, Angelo (org.). Territórios da Bahia: regionalização, cultura e identidade. Salvador, EDUFBA, 2015.

SANTOS, João Paulo C.; SILVA, Karina Maria das Graças C.; PEREIRA, Simone Borges Medeiros. Tipologia dos municípios baianos com base em análise multivariada. Textos para discussão Nº 02. Publicações SEI, 2011. Disponível em: <http://www.sei.ba.gov.br/images/publicacoes/download/textos_discussao/texto_discussao_02.pdf>. Acesso em: 12 maio 2015.

SCHUURMAN, Frans J. Critical Development Theory: moving out of the twilight zone. Third world quarterly. v. 30, n.5, p.831-848. July 2009. Disponível em: <http://web.a.ebscohost.com.ez10.periodicos.capes.gov.br/ehost/pdfviewer/pdfviewer?sid=934156d8-c5d9-4bbb-89e6-0116f4768d62%40sessionmgr4004&vid=1 &hid=4214#>. Acesso em: 02 maio 2015.

SHESKIN, David J. Handbook of parametric and nonparametric statistical procedures. 2a. ed., CHAPMAN e HALL/CRC, New York, 2000.

SILVA, Maria Ozanira da Silva. O Bolsa Família: problematizando questões centrais na política de transferência de renda no Brasil. (Grupo de Avaliação e Estudos da Pobreza e das Políticas Direcionadas à Pobreza, GAEPP - Artigos Científicos). 2007. Disponível em: <http://repositorio.ufma.br:8080/jspui/bitstream/1/157/1/O%20BOLSA%20FAMILIA.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2015.

SOARES, Bárbara Cobo. Sistemas focalizados de transferência de renda: contextos e desafios ao bem estar. 2010. 269 f. Tese (Doutorado em Economia) - Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://www.ie.ufrj.br/images/pos-graducao/ppge/Barbara_Cobo.pdf>. Acesso em: 15 maio 2015.

SOARES, Sergei Suarez Dillon. et al. Conditional cash transfers in Brazil, Chile and Mexico: impacts upon inequality. Estudios Económicos. Número extraordinário. México, 2009. Disponível em: <http://carnegieendowment.org/files/ conditional_cash_transfers1.pdf>. Acesso em: 02 abr. 2015.

STAKE, R. E. The art of case study research. London: SAGE Publications, 1995.

STERN, Nicholas. A Strategy for development. In: PLESKOVIC, Boris;

STERN, Nicholas. Annual World Bank Conference on Development Economics-2001. Washington, DC: The World Bank. 2002. Disponível em:< http://biblioteca. clacso.edu.ar/Brasil/dipes-fundaj/uploads/20121129023744/cavalcanti1.pdf#page=15>. Acesso em: 15 jun. 2015.

TEIXEIRA, Francisco. Políticas públicas para o desenvolvimento regional e local: o que podemos aprender com os arranjos produtivos locais (APLS)?. Organ. Soc., Salvador , v. 15, n. 46, p. 57-75, Set. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/osoc/v15n46/03.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2014.

TEIXEIRA, Francisco Lima Cruz; GUERRA, Oswaldo; ARAÚJO, Sílvio. Limites para uma dinâmica endógena na economia baiana. in: Bahia Análise & Dados; v. 21, n. 2, Salvador: abr/jun, 2011. Disponível em: < http://www.sei.ba.gov.br/images /publicacoes/download/aed /a&d_20anos.zip>. Acesso em: 31 mar. 2014.

TEIXEIRA, Francisco Lima Cruz; SOUSA, Sílvio Vanderlei Araújo. Desigualdade, emprego e aglomerações produtivas: análise da dinâmica dos territórios de identidade da Bahia. Bahia Análise & Dados, v.26, n. 1, jan/jun 2016. Salvador: Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, 2016. p. 9-32.

TODARO, Michae; SMITH, Stephen. Economic Development. 11a. Ed. Pearson Series in Economics, 2011. Disponível em: < http://eco.eco.basu.ac.ir/BasuContentFiles/57/57304a77-1269-4081-bd5b-4c66b84b06a4.pdf>. Acesso em: 08 mar. 2015.

VIEIRA, Edson Trajano; SANTOS, Moacir José dos. Desenvolvimento Econômico Regional: Uma revisão histórica e teórica. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional. v. 8, n. 2, 2012. Disponível em: <http://www.rbgdr.net/ revista/index.php/rbgdr/article/view/679/296>. Acesso em: 03 maio 2015.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado
2018-04-10