TRILHANDO O TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA EM MINAS: UM NOVO CAMINHO DAS GERAIS

  • Edilaine Albertino Moraes Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Teresa Cristina Miranda Mendonça Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Carolina Vasconcelos Pinheiro Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Turismo de base comunitária. Cultura. Arte. Natureza. Projetos. Minas Gerais.

Resumo

Este artigo busca contribuir para a reflexão sobre o “estado da arte” dos projetos de turismo de base comunitária no Estado de Minas Gerais, no contexto da política pública de regionalização do turismo, considerando os discursos e olhares de interlocutores locais sobre o processo de construção do turismo e os desafios para o seu planejamento e gestão. Com esse enfoque, busca-se ilustrar a investigação exploratória com relação à concepção, ao planejamento e à gestão de quatro projetos, mapeados no período de 2013 a 2015. São eles: Turismo Comunitário em Seritinga, Minas Gerais: as práticas artesanais no município de Seritinga como meio de inclusão produtiva através da organização associativa; Boas práticas de turismo de base comunitária no Território da Serra do Brigadeiro; Do Barro à Arte no Vale do Jequitinhonha; Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu. A metodologia utilizada foi pesquisa bibliográfica e documental acerca do tema e em dados de entrevistas semi-estruturadas e conversas informais, com ênfase na interpretação qualitativa do fenômeno em investigação. Como resultado principal da pesquisa, interpretou-se que os projetos em foco se baseiam no reconhecimento e na valorização da relação intrínseca entre cultura e natureza e dos espaços de encontro e acolhimento entre visitante e visitado como diferenciais da experiência de TBC vivida no interior de Minas.

Biografia do Autor

Edilaine Albertino Moraes, Universidade Federal de Juiz de Fora
Formação interdisciplinar, com Bacharelado em Turismo pelo Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora; Especialização em Gestão Pública e Sociedade pela Universidade Federal do Tocantins, direcionada para Políticas Públicas em Economia Solidária; Mestrado e Doutorado (em andamento) em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social pelo Programa EICOS, que é Cátedra UNESCO de Desenvolvimento Durável do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na linha Comunidades, Desenvolvimento, Meio Ambiente e Inclusão Social. Professora Assistente do Departamento de Turismo do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, com experiência na área de Turismo, Sustentabilidade, Desenvolvimento Local, Áreas Protegidas, Populações Tradicionais e Políticas Públicas, com ênfase no campo do Turismo de Base Comunitária. Atualmente, compõe o GAPIS - Grupo de Pesquisa Governança, Biodiversidade, Áreas Protegidas e Inclusão Social, vinculado à UFRJ, em que desenvolve ações integradas de ensino, pesquisa e extensão no âmbito da Rede TAPIS - Turismo, Áreas Protegidas e Inclusão Social e do OBSAPIS - Observatório de Áreas Protegidas e Inclusão Social (http://www.gapis.psicologia.ufrj.br/). E também é pesquisadora associada ao NEPET - Núcleo de Ensino e Pesquisa em Turismo, vinculado à UFRRJ, especificamente na linha Turismo, Comunidade e Desenvolvimento, por meio do projeto Turismo de Base Comunitária pelo mundo e pelo Brasil (http://turismodebasecomunitariaufrrj.blogspot.com.br/)
Teresa Cristina Miranda Mendonça, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Brasil. Atua como Professora Adjunta do Departamento de Administração e Turismo do Instituto Multidisciplinar da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Carolina Vasconcelos Pinheiro, Universidade Federal de Juiz de Fora

Bacharel Interdisciplinar em Ciências Humanas pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Atualmente, cursa Bacharelado em Turismo pela mesma instituição e é bolsista do Núcleo de Economia Solidária - Nusol/Intecoop/UFJF.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J. e GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais. Pesquisa Quantitativa e Qualitativa. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2. ed., 2004.

BARDIN, I. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições Setenta, 1994.

CAIXA Fundo Socioambiental. Projetos apoiados. Disponível em http://www.caixa.gov.br/Downloads/fundo_socioambiental_fsa/Projetos_Apoiados.pdf. Acesso em 29/02/2016.

CAMPOS, D.; CASTRO, J. F. de.; RODRIGUES, G. B. Construindo Roteiros Turísticos de Forma Participativa: Desafios no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu. In: Anais do II Encontro Nacional da Rede TURISOL. Brasília/DF: Centro de Excelência em Turismo, Universidade de Brasília; Projeto Bagagem, 2015.

CORIOLANO, L. N. M. T; GUZZATTI, T. C.; SAMPAIO, C. A. C. Turismo de base comunitária em territórios rurais: caso da Associação de Agroturismo Acolhida na Colônia (SC). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.6, n.1, jan/abr-2013, pp.93-106.

EMMENDOERFER, L. A Política Pública de Regionalização do Turismo em Minas Gerais: os circuitos turísticos. Turismo em Análise, São Paulo, v.19, n.2, agosto 2008, pp. 221-240.

GOVERNO DE MINAS GERAIS. O turismo mineiro em números. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Turismo. Observatório do Turismo de Minas Gerais, 2014.

IBGE. Cidades@. Minas Gerais Seritinga. Disponível em: http://ibge.gov.br/cidadesat/painel/historico.php?lang=_EN&codmun=316640&search=minas-gerais%7Cseritinga%7Cinphographics:-history Acessado em: 18 de janeiro de 2016.

IEF Instituto Estadual de Florestas. Parque Estadual da Serra do Brigadeiro. Minas Gerais. Disponível em http://www.ief.mg.gov.br/component/content/197?task=view. Acesso em 24/02/2016.

INSTITUTO Rosa e Sertão. Disponível em: http://rosaesertao.blogspot.com.br. Acessado em: 03 de dezembro de 2015.

IRVING, M. A. Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária: inovar é possível? In: BARTHOLO, R.; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009, p. 108-121.

MENDONÇA, T. C. de M. et al. Relatório Final do Projeto: O estado da arte do turismo de base comunitária no litoral do Estado do Rio de Janeiro: abordagem téorico-conceitual, político-organizacional e iniciativas em curso (Período: Agosto/2013 – Julho/2014). UFRRJ: agosto, 2014. 86p.

MENDONÇA, T. C. M.; MORAES, E. A. de. Reflexões emergentes sobre turismo de base comunitária, à luz da experiência no "Paraíso Proibido": Vila do Aventureiro, Ilha Grande, Brasil. Journal of Tourism and Development 4, 2012, 1169-1183.

MENDONÇA, T. C. de M. Turismo e participação comunitária: Prainha do Canto Verde a “Canoa” que não quebrou e a “Fonte” que não Secou? Rio de Janeiro: Dissertação (Mestrado em Psicossociologia de Comunidade e Ecologia Social). Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2004.

MORAES, W. V. DE. Análise do Ordenamento dos Atrativos de Turismo de Base Comunitária no Território da Serra do Brigadeiro – MG. Tese de Doutorado. Ciências Florestais. Universidade Federal de Viçosa, MG, 2011.

MOSAICO SERTÃO VEREDAS-PERUAÇU. Disponível em: http://mosaicosvp.com.br/mosaico-sertao-veredas-peruacu/projetos. Acesso em 03/12/2015.

RAÍZES DS. Vale do Jequitinhonha Arte e Cultura. Disponível em http://www.raizesds.com.br/prosa/archives/1492. Postado em 15/05/2012. Acesso em 29/02/2016.

SAMPAIO, C. A. C.; ZAMIGNAN, G. Estudo da demanda turística: experiência de turismo comunitário da Microbacia do rio sagrado, Morretes (PR). CULTUR, ano 06, nº 01, p. 25-39, Fev/2012.

SETUR Secretaria de Estado de Turismo. Circuitos Turísticos. Disponível em http://www.turismo.mg.gov.br/circuitos-turisticos/lista-de-circuitos. Acesso em 13/03/2016.

SILVA, K. T. P.; RAMIRO, R. C.; TEIXEIRA, B. S. Fomento ao turismo de base comunitária a experiência do Ministério do Turismo. In: BARTHOLO, R.; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009, p. 359-373.

TIBÚRCIO, A. G. de S. e BRETON, R. J. Boas práticas para o turismo comunitário. In: BARTHOLO, R.; SANSOLO, D. G.; BURSZTYN, I. (Orgs). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009, p. 443-444.

UFMG. Portal Pólo Jequitinhonha. Vale do Jequitinhonha. Disponível em https://www2.ufmg.br/polojequitinhonha/O-Vale/Sobre-o-Vale. Acesso em 05/02/2016.

VASCONCELOS, E. M. Complexidade e Pesquisa Interdisciplinar. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

Publicado
2017-11-27