https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/issue/feed CULTUR - Revista de Cultura e Turismo 2023-01-19T17:45:42-03:00 Marco Aurélio Avila mavila1000@gmail.com Open Journal Systems <p>A Cultur - Revista de Cultura e Turismo foi criada em 2007 com a missão de&nbsp; fomentar a produção científica e a disseminação de conhecimento multidisciplinar relacionados com Cultura, Lazer e Turismo, objetivando a troca de informações, a reflexão e o debate, provendo assim o desenvolvimento social.&nbsp;Atualmente, a periodicidade é semestral e as contribuições para publicação devem ter como&nbsp;tema central o turismo, sendo priorizados os trabalhos que tratem da interface com cultura, lazer e áreas afins.&nbsp;São priorizados os trabalhos oriundos de pós-graduação, sendo aceitos artigos em&nbsp;português, inglês e espanhol, que são publicados na língua que os trabalhos forem enviados.</p> https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3266 MOUNTAIN TOURISM AND LIMINALITY 2022-11-03T13:18:03-03:00 Tiago Harthan Cruz harthan@hotmail.com António Sérgio Araújo de Almeida antonio.s.almeida@ipleiria.pt Roque Pinto roquepintosantos@gmail.com <p>The purpose of this work is to assess the origins of tourists and the motivations of mountain tourism in the Highlands of Scotland, with the use of <em>bothies</em> – extremely rustic small houses, usually made of stones, without any urban comfort – as accommodation. Through quantitative and qualitative methodologies, based on questionnaires, interviews and participant observation, were verified the origins and motivations of tourists who stayed on the Scottish <em>bothies</em> from April to June 2015. Data were reviewed in 2020. It was concluded that it is the citizens of small towns who feel the greatest need for social isolation that the mountains offer, seeking to enjoy an isolated and rustic place outside their everyday lives. Considering that there is a relatively limited specific literature on the subject, this work presents itself as a contribution to the subject, even as a subsidy for future investigations related to mountain tourism and experience tourism.</p> 2022-11-01T14:39:10-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3321 TURISMO CAFEEIRO 2022-11-03T13:20:36-03:00 Beatriz Carvalho Tavares tavaresbeatriz@id.uff.br Marcello de Barros Tomé Machado marcellotome@id.uff.br <p>A produção de café no ambiente rural brasileiro atrai o interesse de públicos distintos para a realização de experiências gastronômicas e culturais. No entanto, carece de estruturação e sensibilização para a inclusão aos visitantes com deficiência, principalmente nas dimensões atitudinal, comunicacional e arquitetônica. A cegueira e a baixa visão se destacam pela maior prevalência na população brasileira, correspondendo a um importante público para o desenvolvimento de ofertas turísticas inclusivas. O presente estudo objetiva analisar as experiências, expectativas e opiniões de pessoas com deficiência visual a respeito da oferta turística acessível e acessável em fazendas produtoras de café. Fundamentada na premissa “Nada sobre nós, sem nós”, esta pesquisa se apoia na necessidade de participação e inclusão de pessoas com deficiência em quaisquer ações pensadas ou realizadas sobre elas. Como método, caracteriza-se como qualitativa, exploratória e de cunho etnográfico, utilizando a coleta de dados primários por meio da etnografia online. Os principais resultados apontam o interesse das pessoas com deficiência visual no usufruto das experiências e aprendizados relacionados ao café, sem a demanda de modificações estruturais ou adaptações de equipamentos e mobiliários para uso exclusivo. Para os respondentes, é desejado somente a verdadeira inclusão, pautada não apenas na acessibilidade, mas no desenho universal, visando o turismo para todos.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Inclusão. Deficiência visual. Fazendas de café. Turismo acessível</p> 2022-11-01T14:39:51-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3328 ANÁLISE DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE HOSPITALIDADE DOS PESQUISADORES-DOUTORES BRASILEIROS REGISTRADOS NA PLATAFORMA LATTES 2022-11-01T18:23:04-03:00 Grace Kelly Marcelino gkturismo@yahoo.com.br Luiz Octavio de Lima Camargo octacam@uol.com.br <p>Como o tema hospitalidade é tratado pelos pesquisadores brasileiros? Esta pesquisa, de caráter documental, teve como objetivo analisar a produção teórica sobre hospitalidade no Brasil. O material foi obtido na Plataforma Lattes de currículos e foram retidos para análise apenas os publicados por doutores em periódicos científicos. Foram utilizados como metodologias o estado do conhecimento e a análise de conteúdo, com base em três categorias: senso comum, sociocultural e negócios. Os resultados mostraram que no Brasil as próprias categorias selecionadas mostram uma abordagem da hospitalidade que não se restringe ao segmento hoteleiro-turístico, como o fazem os anglo-saxões, nem ignora este segmento, como o fazem os francófonos.</p> 2022-11-01T14:40:29-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3493 SABERES E FAZERES ARTESANAIS EM LOCAIS TURÍSTICOS: 2022-11-10T14:19:38-03:00 Débora Pires Teixeira deborapite@gmail.com Dan Gabriel D’Onofre Andrade Silva Cordeiro donofretur@gmail.com Alan Tavares da Silva alan.at487@gmail.com <p>O objetivo da pesquisa é conhecer a representação de velhos em locais turísticos marcados por práticas artesanais, tendo como referência as reportagens veiculadas pela revista <em>Claudia</em>, nas décadas de 1990 e 2000. Metodologicamente, configura-se como um estudo de delineamento qualitativo e de caráter documental. Em um recorte temporal de quatorze anos (1997-2010) foram selecionadas cinco reportagens tratadas pela proposta metodológica de Mendes (2013) para imagens fixas em textos multimodais. Como resultados, nota-se que as reportagens acionam imaginários sociais que ligam o velho à memória coletiva, à tradição e ao fazer manual, mas, ao mesmo tempo, incorporaram ideais produtivos atuais ligados à noção de Envelhecimento Ativo e ao “novo velho”.</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Velhice. Memória. Saberes Tradicionais. Turismo. Revista <em>Claudia</em>.</p> 2022-11-10T14:17:21-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3274 EXPERIÊNCIA TURÍSTICA E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS FOTOGRÁFICOS: VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA EM EVENTOS DE GRANDE PORTE 2022-11-27T15:01:09-03:00 Maiara da Silva Pereira maiarapereira@id.uff.br Natália Januário Afonso natalia.afonsovr@gmail.com Pítias Teodoro pitiasteodoro@yahoo.com.br Virgílio Cézar da Silva e Oliveira virgilio.oliveira@ufjf.edu.br <p>O objetivo deste estudo é verificar a viabilidade econômico-financeira da prestação do serviço de registro, processamento, armazenamento e transmissão de arquivos com fotografias em eventos de grande porte, vinculando cada registro ao usuário. No levantamento bibliográfico foram apresentados conceitos relacionados à economia da experiência, ao valor para o produto turístico, ao turismo de eventos e aos sistemas de gestão aplicáveis ao serviço de fotografia. O trabalho é descritivo, com abordagens qualitativa e quantitativa, baseado em análise documental e levantamento de campo referentes aos quatro eventos de grande porte selecionados: Rock in Rio, Planeta Atlântida, Festa do Peão de Barretos e Lollapalooza. Os resultados mais relevantes indicam a ampliação da importância da fotografia como meio de comunicação das experiências e que há demanda pelo serviço proposto. A viabilidade econômico-financeira foi confirmada pelos indicadores selecionados. Conclui-se, portanto, que há viabilidade para a prestação do serviço, se observados os fatores condicionantes apresentados e discutidos no estudo. Portanto, conclui-se que há viabilidade para a prestação do serviço, caso sejam observados os condicionantes apresentados e discutidos no estudo.</p> 2022-11-27T15:01:08-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3408 CONSUMO DA GASTRONOMIA CAIÇARA NO LITORAL SUL DE SÃO PAULO: 2023-01-11T06:40:00-03:00 José Elmar Feger elmar.josefeger@gmail.com Arthur Alves Negrão da Silva arthur_igp1219@hotmail.com Mirna de Lima Medeiros mlmedeiros@uepg.br Luiz Ernesto Brambatti lebramba@gmail.com <p>O turismo gastronômico nas regiões litorâneas do país é destaque em estudos como lócus de análise, porém, pouco se sabe sobre o consumo de alimentos tidos como “tradicionais” ou “modernos” em espaços que abrigam nativos caiçaras e compartilham suas riquezas culturais. Este artigo objetiva verificar o interesse do turista em relação a tradicional comida caiçara ofertada pelos estabelecimentos tradicionais do município de Iguape, Ilha Comprida e Cananéia localizados no litoral do estado de São Paulo. Os atributos acerca do consumo alimentar serão analisados através das interações humanas pontuadas na plataforma online TripAdvisor. De começo o estudo sistematizou uma revisão teórica acerca do turismo gastronômico, comida caiçara, pratos típicos do litoral sul de São Paulo e temas sobre análise de interações humanas em plataformas online. Em seguida, extraiu-se 480 relatos de restaurantes com maior número de pontuações “popularidade”, mapeando os comentários que retratavam o interesse por alimentos tradicionais caiçara e ou preparações culinárias diversas sem viés “típico”, cujo consumo se deu entre os meses de janeiro e novembro de 2020. De modo geral, constatou-se uma quantidade superior de relatos que expressam sua preferência por elementos da gastronomia tradicional caiçara, contudo este cenário vem sofrendo forte influência do processo de globalização, visto que nos dados observou-se tendência de aumento no consumo de alimentos padronizados como nova necessidade por parte dos turistas considerados na amostra analisada.</p> 2023-01-11T06:39:58-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3066 CONTRIBUIÇÕES DO ETNOTURISMO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SUAS POTENCIALIDADES PARA AMAMBAI-MS 2023-01-18T14:38:26-03:00 Priscila Judice Lemes priscila.judice.dias@hotmail.com Obedias Miranda Belarmino obedias.miranda.22@hotmail.com <p>O etnoturismo, embora pouco conhecido, consiste basicamente na atividade turística de convivência com os povos originários, possibilitando a interação sociocultural com esses povos. Este artigo tem por objetivo apresentar os principais conceitos relacionados ao etnoturismo, bem como sua contribuição para o desenvolvimento sustentável das populações envolvidas e as potencialidades de sua aplicação nas aldeias Amambai, Limão Verde e Jaguari, localizadas no município de Amambai, no estado de Mato Grosso do Sul. Para tanto, utilizou-se a metodologia de estudo bibliográfico, com narrativa em primeira pessoa, os procedimentos técnicos foram baseados na seleção, consulta e análise de publicações cientificas, oficiais e acadêmicas. Os resultados mostram que as aldeias de Amambai possuem potencialidades claras e legítimas para implantação do etnoturismo como gerador de renda e promotor da valorização das culturas locais, bem como promover o desenvolvimento sustentável do território.</p> 2023-01-18T00:00:00-03:00 ##submission.copyrightStatement## https://periodicos.uesc.br/index.php/cultur/article/view/3383 A ARTE DA CAPOEIRA E SUA RELAÇÃO COM O TURISMO NA COMUNIDADE QUILOMBOLA DE FURNAS DO DIONÍSIO, JARAGUARI- MS 2023-01-19T17:45:42-03:00 Djanires Lageano Neto de Jesus neto.lageano.ms@gmail.com Érica Letícia Prado Souza erica.isoal@gmail.com <p>O reconhecimento dos patrimônios culturais como atrativo turístico não é algo recente na sociedade contemporânea, sobretudo quando envolve sua natureza imaterial como a arte da Capoeira, inserida nos espaços de representatividade das comunidades quilombolas brasileiras. A pesquisa que originou este texto objetivou compreender a importância da Capoeira, enquanto patrimônio imaterial, como expressão de identificação cultural e com possibilidade de conservação por meio do turismo na comunidade quilombola de Furnas do Dionísio, localizada em Jaraguari, Mato Grosso do Sul. Nesta perspectiva, como procedimento metodológico teve abordqgem qualitativa e como procedimento técnico utilizou pesquisa bibliográfica (ADORNO, 2017; BRAYNER, 2007; CASTRO, 2008; DIAS, 2006; KÖHLER, 2007, 2019; VIEIRA, 2004; entre outros) e documental (IPHAN, 2021, BRASIL, 2009, 2012, 2013, 2015; entre outros) exploratória de campo com aplicação de entrevistas semiestruturadas com a participação espontânea da comunidade local e de governança que envolvem os quilombolas em questão. Para análise e interpretação dos dos dados coletados foi utilizada a História Oral (GUEDES-PINTO, 2002; MEIHY, 2006). Os resultados da pesquisa apontam que é factível a necessidade de revitalizar as manifestações culturais quilombolas na comunidade em estudo, incluindo a Capoeira como representação social, das expressões, dos conhecimentos e técnicas das lutas desenvolvidasde forma individual ou coletivamente pelas comunidades, além de ser um atrativo de socialização com os visitantes locais.</p> 2023-01-19T17:45:41-03:00 ##submission.copyrightStatement##