JOVENS, MERCADO DE TRABALHO E GASTRONOMIA

um estudo com estudantes de Gastronomia em Recife-PE e Caruaru-PE

  • Diogo Henrique Helal UNIFBV/Professor Titular
  • Tahnee Milfont Fong Mestrado Profissional em Gestão Empresarial/UNIFBV
  • Kely César Martins de Paiva UFMG/CEPEAD

Resumo

O artigo analisa a inserção no mercado de trabalho e expectativas de carreira de estudantes de gastronomia em Recife-PE e Caruaru-PE. Realizou-se um estudo descritivo e quantitativo, por meio da aplicação de questionários com alunos de Graduação Tecnológica em Gastronomia nas cidades pesquisadas. Os resultados indicaram haver diferenças no perfil dos alunos. Os estudantes de Recife recebem renda mensal superior e trabalham mais em Gastronomia. Contudo, são os estudantes de Caruaru que apresentam melhores expectativas em relação ao mercado de trabalho. Por fim, buscou-se explorar as diferenças entre estudantes iniciantes e concluintes quanto às expectativas em relação ao mercado de trabalho. Em média, a renda esperada é maior para o grupo dos estudantes iniciantes em comparação com o dos concluintes. Estes também apresentaram menor expectativa quanto a trabalhar em gastronomia, e principalmente, quanto à abrir um negócio próprio em gastronomia, após a formatura. Conclui-se que, no começo do curso, o contato com a profissão ainda está por se construir e os alunos esperam uma realidade mais positiva após a formatura. Com o passar dos semestres, os estudantes entram em contato com a realidade da profissão, o que leva a uma redução das expectativas em relação ao mercado de trabalho.

Publicado
2020-09-24