FESTIVAL DE GASTRONOMIA FRANGO CAIPIRA DE SÃO GONÇALO DO RIO DAS PEDRAS, SERRO – MINAS GERAIS: PERFIL SOCIOECONÔMICO E PERCEPÇÕES DOS PARTICIPANTES

  • Sílvia Dores Rodrigues Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM
  • Hugo Rodrigues Araujo Universidade de Lisboa, Portugal
  • Carlos Alberto Dias Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM
Palavras-chave: Turismo gastronômico, Patrimônio Cultural, Eventos gastronômicos.

Resumo

A gastronomia tem sido cada vez mais valorizada do ponto de vista turístico, por atrair inúmeros visitantes para destinos que dela se ocupam. Por contribuir para a preservação e recuperação de identidades locais, o Turismo Gastronômico foi a alternativa encontrada pela comunidade de São Gonçalo do Rio das Pedras-MG para diminuir períodos de sazonalidade do turismo local. O Festival de Gastronomia Frango Caipira tornou-se um evento de importância para a comunidade ao reunir um número maior de participantes a cada ano. Este estudo teve por objetivo descrever o perfil dos participantes do Festival, através de pesquisa de campo do tipo Levantamento (Survey), ocorrida na última edição do evento (de 31 de outubro a 02 de novembro de 2014). Na ocasião, foram coletados dados por meio de entrevistas realizadas junto a 76 visitantes, guiadas por um Roteiro Semiestruturado de Entrevista. Este instrumento era formado por um conjunto ordenado de perguntas abertas e fechadas referentes às variáveis e situações que se desejou medir ou descrever. Depois de concluída a coleta, os dados foram processados e analisados por meio do software Sphinx Survey. Os resultados demonstram que há públicos distintos participantes do Festival, a maior parte é oriunda da própria região e fica hospedada em pousadas e moradias de residentes. O gasto médio diário é bastante significativo e representa grande contribuição para a economia local. A maioria dos entrevistados tem a intenção de participar novamente do evento. As informações obtidas na pesquisa constituem-se em importantes subsídios para o planejamento das próximas edições do evento.

Biografia do Autor

Sílvia Dores Rodrigues, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM
Bacharel em Turismo pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM (2015).
Hugo Rodrigues Araujo, Universidade de Lisboa, Portugal
Doutorando em Turismo pela Universidade de Lisboa (2015-2018); Mestrado em Sustentabilidade pela Universidade Federal de Ouro Preto (2014); Especialização em Ecoturismo pela Universidade Federal de Lavras (2009); e Graduado em Turismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (2008). Possui experiência profissional nas áreas de Planejamento e Gestão do Turismo, tendo atuado em instituições públicas, privadas e do terceiro setor. Na área acadêmica atuou como professor substituto do curso de Turismo da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (2013-2015). Além disso, ministrou diversos cursos profissionalizantes de curta duração. Desde 2009, atua como membro pesquisador do Instituto Biotrópicos, organização não governamental de caráter científico e socioambiental, sediada em Diamantina/MG. Membro da Associação Internacional de Cavernas Turísticas (International Show Caves Association-ISCA).
Carlos Alberto Dias, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM
Graduado em Psicologia e Filosofia; Pós-graduado em Psicologia e em Administração e Gerência; Mestre e Doutor em Psicologia Clínica com experiência em docência em instituições de ensino nacionais e internacionais; Professor do Departamento de Turismo da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. No campo da docência, tem experiência em Estatística Aplicada à Psicologia, Estatística Aplicada ao Turismo, Psicometria, Técnicas de Exame e Aconselhamento Psicológico, Introdução à Filosofia, Ética Profissional, Clinica Psicológica na Abordagem Humanista, Psicologia do Turismo e Psicologia da Educação. No campo da produção científica desenvolve pesquisas interdisciplinares nas áreas de Saúde Coletiva e Epidemiologia, atuando nas seguintes linhas: (1) Representações Sociais, Saúde e Território; (2) Prevenção, Promoção e Acesso aos Serviços de Saúde. 

Referências

BARRETO, M. Turismo e Legado Cultural: as possibilidades de planejamento. Campinas: Papirus, 2000.

FAGLIARI, G. S. Turismo e alimentação: análises introdutórias. 1. ed. São Paulo: Roca, 2005.

GÂNDARA, J. M. G. Reflexões sobre o turismo gastronômico na perspectiva da sociedade dos sonhos. In: PANASSO NETTO, A.; ANSARAH, M.G. R. Segmentações em Turismo. São Paulo: Manole, 2008.

MASCARENHAS, R. G. T.; GÂNDARA, J. M. G. O papel da gastronomia na qualidade e na competitividade dos destinos turísticos. Revista de Cultura e Turismo, Ilhéus, v. 9, n.1, p. 60-63, fev. 2014. Disponível em: <http://www.uesc.br/revistas/culturaeturismo/ano9-edicao1/3.pdf>. Acesso em: 13 dez. 2014.

OLIVEIRA, S. La importancia de la gastronomía en el turismo: Un ejemplo de Mealhada – Portugal. Estudios y Perspectivas en Turismo, Buenos Aires, vol. 16, n. 3, p. 261-282. Jul. 2007. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=180713893001>. Acesso em: 11 dez. 2014.

Publicado
2017-11-27