ANÁLISE DAS TRANSFORMAÇÕES DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DO CONJUNTO URBANÍSTICO DE BRASÍLIA/DF: OLHARES E RELATOS SOBRE A VILA PLANALTO

  • Natalia Carvalho Farias UniCEUB/DF
  • Luiz Daniel Muniz Junqueira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília - IFB
Palavras-chave: Vila Planalto, Patrimônio Histórico-cultural, Contexto histórico

Resumo

A pesquisa analisa as mudanças ocorridas na Vila Planalto/DF a partir da década de 1980. O objeto de estudo é considerado um patrimônio cultural, não podendo ser descaracterizado, pois é um bem tombado. O estudo teve como característica a abordagem qualitativa, o caráter descritivo, técnicas bibliográfica, documental, pesquisa de campo e entrevistas com moradores locais. Para o embasamento teórico abordou-se os temas turismo, patrimônio histórico cultural, interpretação do patrimônio e história e memória. No estudo há relatos sobre o surgimento do local, além de abordar sobre tombamento, preservação, revitalização e a caracterização do espaço modificado. A análise dos dados foi realizada mediante o resultado das entrevistas aplicadas com moradores pioneiros e com um responsável de um órgão público, ambos da Vila. Pôde-se concluir que a Vila Planalto sofre com um processo de descaracterização, na qual as edificações estão alteradas por não receberem incentivos e tampouco ajuda do poder público e setor privado que deveriam prezar pela preservação das edificações, já que o local é um bem tombado pela UNESCO, por fazer parte do Plano Piloto de Brasília. A população mais jovem que reside no local não busca conhecer a história da Vila. Concluiu-se que a Vila Planalto precisa ser revitalizada, para resgatar parte de sua história e memória.

Referências

ANDRADE, J V. Turismo fundamentos e dimensões. 8. Ed. São Paulo: Ática, 2000.

BALEEIRO, A. A Constituição de 1891. Constituições do Brasil. Brasília: Escopo, 1987.

BENI, M C. Análise estrutural do turismo. 11. ed. São Paulo: SENAC, 2006.

CUNHA, C, CINTRA, L F. L. Nova gramática do português contemporâneo. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001

DIAS, R, AGUIAR, M R. Fundamentos do turismo. São Paulo: Alínea, 2002.

FLORES, P T. R., SANTOS S. Comentários ao estatuto da cidade. Rio de Janeiro: AIDE, 2002.

FUNARI, P. P; PINSKY, J. (orgs.) Turismo e Patrimônio Cultural. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2003.

GEE, C Y, FAYOS-SOLÁ, E (orgs). Turismo internacional: uma perspectiva global – Organização Mundial de Turismo. Trad. de Roberto C. Costa. 2. ed. Porto Alegre: Bookmann, 2003.

LE GOFF, J. História e memória. Trad. de FERREIRA, I, LEITÃO, B, BORGES, S. F. 5. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2003.

MINISTERIO DAS CIDADES. Disponível em:

http://www.cidades.gov.br/http://www.cidades.gov.br/secretariasnacionais/programas-urbanos/Imprensa/reabilitacao-de-areas-urbanascentrais/

/dezembro/muito-acima-do-gabarito. Acesso em: outubro de 2009

MINISTÉRIO DO TURISMO. Disponível em:

<http://www.turismo.gov.br/turismo/programas_acoes/regionalizacao_turismo/estruturacao_segmentos/turismo_cultural.html. Acesso em: outubro de 2009

MURTA, S M, ALBANO, C (orgs). Interpretar o patrimônio: um exercício do olhar. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,1986.

OSORIO, L M (org). Estatuto da cidade e reforma urbano: novas perspectivas para as cidades brasileiras. Porto Alegre: 2002.

PINTO, A L. T, WINDT M C V S, CÉSPEDES, L. Constituição da República Federativa do Brasil 1988. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2003

PROJETO MEMORIA. Disponível em: . Acesso em: outubro de 2009

REDE GLOBO/DFTV. Disponível em:

<http://www.dftv.globo.com/Jornalismo/DFTV/0..MULT1087494-10039,00>. Acesso em: abril de 2009.

SANTOS, M. Espaço e Método. 4. ed. São Paulo: Nobel, 1997.

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL. Disponível em: <http://www.sc.df.gov.br/paginas/depha/depha_05.htm>. Acesso em: abril de 2009.

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO

AMBIENTE. Disponível em: . Acesso em: setembro de 2009

SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS DO DISTRITO FEDERAL. Disponível em:

<http://www.semarh.df.gov.br/sites/300/379/00000489.pdf>. Acesso em: maio de 2009.

TELLES, A A Q. Tombamento e seu regime jurídico. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1992.

UNESCO. Disponível em: <http://www.unesco.org.br>. Acesso em: abril de 2009.

Publicado
2018-12-15