Foco e Escopo

A Cultur - Revista de Cultura e Turismo foi criada em 2007 com a missão de  fomentar a produção científica e a disseminação de conhecimento multidisciplinar relacionados com Cultura, Lazer e Turismo, objetivando a troca de informações, a reflexão e o debate, provendo assim o desenvolvimento social. Atualmente, a periodicidade é quadrimestral e as contribuições para publicação devem ter como tema central o turismo, sendo priorizados os trabalhos que tratem da interface com cultura, lazer e áreas afins. São priorizados os trabalhos oriundos de pós-graduação, sendo aceitos artigos em português, inglês e espanhol, que são publicados na língua que os trabalhos forem enviados.

 

Processo de Avaliação pelos Pares

Todos os artigos são submetidos à apreciação anônima de pelo menos dois pareceristas (sistema double blind review). No caso de pareceres contraditórios, o desempate resultará da submissão do artigo a um terceiro parecerista.

Periodicidade

Quadrimenstral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Sobre a Revista

Áreas de interesse: Turismo, Cultura, Lazer e Áreas afins.

ISSN: 1982.5838

Histórico do periódico

Considerando a complexidade da relação da Cultura e Turismo, e que suas investigações eram bastante incipientes, em 2007 um grupo de professores do Mestrado em Cultura e Turismo da Universidade Estadual de Santa Cruz resolveu criar um periódico a fim de fomentar a produção científica e a disseminação de conhecimento nessas áreas. Nesse contexto, o Grupo de Pesquisa Cultura e Turismo: Políticas e Planejamento idealizou o 1° CULTUR - Seminário de Pesquisa em Cultura e Turismo e os melhores trabalhos foram publicados na primeira edição da CULTUR - Revista de Cultura e Turismo. Atualmente o periódico tem periodicidade quadrimestral, conta com a colaboração de mais de 100 docentes de importantes universidades de 13 países para avaliação de seus artigos.  A partir de 2011 todas as edições tiveram pelo menos dois artigos escritos em outros idiomas com os temas e autores diversos, culminando com a publicação de uma edição inteiramente em inglês em agosto de 2012.