http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/issue/feed Reflexões Econômicas 2023-09-19T22:46:48-03:00 Omar Santos Costa revistaeconomia@uesc.br Open Journal Systems <p>Reflexões Econômicas (ISSN: 2447-9705) é um periódico semestral do Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Santa Cruz. Destina-se a difundir e fomentar discussões, reflexões e o crescimento dos diversos campos de estudo e pesquisa das Ciências Econômicas e áreas afins, por meio da publicação de artigos e resenhas inéditos. A revista recebe artigos em fluxo contínuo nas línguas portuguesa, espanhola e inglesa.</p> http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/3355 COMPETITIVIDADE DAS EXPORTAÇÕES DE MANGA E MELÃO 2023-09-19T22:46:27-03:00 Fábio Roberto de Souza fabio.souza@acad.ufsm.br Daniel Arruda Coronel daniel.coronel@uol.com.br Paulo Ricardo Feistel paulo.feistel@ufsm.br <p>O objetivo deste estudo foi analisar a competitividade das exportações de mangas e melões brasileiras, além do seu desempenho na balança comercial do país. Para isso, foi utilizada o Modelo Gravitacional com a metodologia de dados em painel. Os resultados indicaram que, para as exportações de mangas, o modelo estimado adequado foi o de Efeitos Fixos, então corrigido para o modelo <em>Prais-Winsten</em>. No que tange às exportações de melões, o modelo estimado apropriado foi o de Efeitos Fixos, corrigido para o Modelo de Mínimos Quadrados Generalizados Factíveis (MQGF). Os resultados demonstraram que as exportações de mangas e melões, apesar de apresentarem baixas estimativas resultantes de suas elasticidades, possuem forte potencial de crescimento competitivo.</p> 2023-08-24T11:12:15-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/3353 COMPETITIVIDADE DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CELULOSE 2023-09-19T22:46:30-03:00 Johannes José Gottseling Schwertner johanneschwertner@gmail.com Fernanda Cigainski Lisbinski lisbinskif@gmail.com Júlia Carvalho Vermonde de Araújo jjulia.cva@gmail.com Daniel Arruda Coronel daniel.coronel@uol.com.br <p>O objetivo deste trabalho consistiu em analisar o desempenho das exportações de celulose brasileira no período de 2000 a 2018. Neste sentido, utilizou-se os Índices de Vantagem Comparativa Revelada Simétrica (IVCRS), Taxa de Cobertura (TC) e Orientação Regional (IOR), e, além desses, um modelo gravitacional do comércio foi estimado para analisar o impacto de algumas variáveis (PIB, Distância, Desmatamento, Grau de Liberdade Econômica, Taxa de Câmbio e População) no fluxo comercial de celulose com os principais importadores do produto. Os resultados obtidos por meio do modelo estimado indicaram que o PIB do país exportador e importador apresentaram impactos positivos, a distância impacto negativo, e que as variáveis grau de liberdade econômica, taxa de câmbio e população do país exportador impactam positivamente no fluxo comercial bilateral de celulose brasileira. Por fim, a variável de desmatamento da Amazônia Legal Brasileira (ALB) não se demonstrou significativa, apesar de apresentar impacto negativo.</p> 2023-08-24T11:19:27-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/3599 ANÁLISE DA EFICIÊNCIA TÉCNICA DOS MUNICÍPIOS PARAENSES RECEBEDORES DA COMPENSAÇÃO FINANCEIRA PELA EXPLORAÇÃO MINERAL NO ANO DE 2017 2023-09-19T22:46:35-03:00 Josley Nogueira Nascimento josleynascimento@gmail.com Juliana de Sales Silva juliana.sales@unifesspa.edu.br Dyeggo Rocha Guedes dyeggorguedes@unifesspa.edu.br <p>O objetivo deste trabalho é mensurar a eficiência técnica dos municípios paraenses arrecadadores dos <em>royalties</em> da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM), no ano de 2017, em três áreas: i) atividade econômica; ii) educação, e iii) saúde. Ademais, este trabalho pretende identificar os principais fatores que contribuem para as eficiências encontradas. Para cumprir com esses objetivos, foram utilizados três métodos: <em>Propensy Score Matching</em>; Análise Envoltória de Dados (DEA); e Regressão Truncada com <em>bootstrap</em>. Os resultados alcançados sugerem que a arrecadação da CFEM não é um fator predominante para garantir a eficiência na alocação dos recursos, e isso significa que maiores níveis de receitas públicas não significam necessariamente melhores condições de vida para a população. Além disto, os resultados também indicam que a variável <em>renda</em> é de suma importância para ampliar o acesso aos serviços de educação e saúde de qualidade, e uma possível melhoria da sua distribuição pode contribuir de forma significativa para a redução da pobreza.</p> 2023-08-24T11:21:08-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/3210 POLÍTICAS ECONÔMICAS RECENTES E AS CARACTERÍSTICAS DO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL 2023-09-19T22:46:40-03:00 Italo do Nascimento Mendonça italo.mendonca@ufu.br Otávio Junio Faria Neves otavionevescg@hotmail.com Carolina Rocha Batista carolrb15@hotmail.com <p>O presente estudo buscou analisar as características recentes do mercado de trabalho da Região Nordeste do Brasil nos primeiros trimestres de 2019 e 2020. O processo metodológico foi realizado em duas etapas: uma análise descritiva de algumas taxas que caracterizam o mercado de trabalho nordestino no período mencionado; e, em segundo lugar, identificaram-se mudanças na composição do desemprego no Nordeste, de acordo com a metodologia de Corseuil <em>et al</em> (1997). Através da análise descritiva, verificou-se que todos os grupos analisados aumentaram sua taxa de desocupação nos trimestres analisados. Os indivíduos negros, mulheres, jovens e os trabalhadores com ensino fundamental e médio foram aqueles que mais sofreram pelos problemas do mercado de trabalho da região. Os fatores relacionados à demanda por trabalho foram os que mais tiveram impacto nesses indivíduos, quando se analisa a composição do desemprego nesse território.&nbsp; Como considerações finais, sugere-se que a Região Nordeste seja alvo de uma agenda de políticas que incentivem a demanda e que busquem a diminuição da desigualdade entre gêneros e que permita que os grupos mais fragilizados desse mercado de trabalho possam ser reinseridos em suas atividades econômicas e socias, desfrutando de uma vida digna já no curto prazo, finalizada a parte mais crítica da pandemia no Brasil.</p> 2023-08-24T11:24:12-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/3580 ECONOMIA MONETÁRIA DE GEORG SIMMEL E O DINHEIRO EM MARX 2023-09-19T22:46:44-03:00 William Gledson e Silva williangledson@gmail.com Francisco Danilo da Silva Ferreira ffdanilloferreira@gmail.com <p>Este artigo teve o objetivo de analisar a possibilidade de convergência entre o modelo de economia monetária de Georg Simmel e o dinheiro na teoria de Karl Marx, partindo de uma formulação exclusivamente teórica. Metodologicamente, usou-se uma revisão de literatura à construção de um modelo explicativo. Os resultados demonstraram que houve uma possibilidade não desprezível entre o modelo de Simmel na perspectiva do espírito das pequenas cidades diante do autoconsumo envolvido no circuito Mercadoria (M) Dinheiro (D) Mercadoria de Marx. Adicionalmente, o Espírito das grandes cidades frente ao circuito Dinheiro Mercadoria e mais Dinheiro (D), respectivamente em Simmel e Marx complementaram esta análise, pois aspectos de teorias tão divergentes permitiram construir, provavelmente, um modelo explicativo.</p> 2023-08-29T14:05:03-03:00 ##submission.copyrightStatement##