Violência: uma realidade cotidiana comprometendo a cidadania na velhice

  • Matheus Silva D Alencar
  • Raimunda Silva d'Alenca Silva D Alencar
  • Carmem Maria Andrade

Resumo

A violência na sociedade brasileira torna-se cada vez mais presente na vida cotidiana, no trânsito, no trabalho, nas ruas, nas escolas, nos lares, além de ser tema presente na mídia, na agenda de políticos e intelectuais, e no pensamento da população, que se vê cada vez mais insegura, até mesmo em casa, lugar onde se espera proteção. Este trabalho objetivou analisar

as condições sob as quais essa violência ocorre, e o conteúdo da violência em domicílio contra pessoas idosas, em cidade do sul da Bahia, Brasil. Trata-se de estudo qualitativo que tomou, como foco de análise, denúncias de violência recebida pelo Conselho Municipal de Idosos, em município do sul da Bahia, e registradas em fichas específicas, sendo selecionadas três delas para averiguar in loco a situação dos idosos. As violências cometidas não são necessariamente consideradas como tal pelo próprio idoso, que tende a justificá-las, afirmando que os agressores não são pessoas más. Como apontado em outros trabalhos, os agressores são próximos do idoso; no caso específico, filhos e amigos. A renda familiar é proveniente do Benefício da Prestação Continuada da pessoa idosa, e objeto de desejo dos agressores, que a usam em benefício próprio. Dos três casos, aqui analisados, a relação dos agressores com drogas, o desemprego e as condições precárias de moradia são marcadores do sofrimento e dor desses idosos.

Publicado
2015-09-21
Seção
Artigos