O corpo na velhice - construção de novos siginificados

  • Luana das Graças Q. de Farias

Resumo

As sociedades contemporâneas atribuem ao individuo envelhecido e, conseqüentemente, ao seu corpo, estereótipos negativos que afetam a convivência social e a prática de atividades físicas. Contrapondo-se a essa percepção, este artigo propõe uma reflexão sobre as apreciações de corpo e velhice dentro do contexto econômico e social, encaminhando para propostas de inclusão social do idoso que, a priori, respeitem as suas limitações e estimulem a qualidade de vida, além de integrar a compreensão do corpo na pauta de discussões sob a ótica subjetiva, ou seja, expressando “a maneira de serno-mundo de cada individuo

Publicado
2014-09-09