Nietzsche e as razões da culpa

  • Roberto Sávio Rosa Universidade Estadual de Santa Cruz

Resumo

Devotar atenção demasiada ao significado da malha interpretativa que reveste o problema da culpa tende a revelar ansiedade em demasia pelo esclarecimento, o que pressupõe a meditação calculante. A mesma ansiedade comparece recorrente nas demais formas discursivas, a saber, nas diversas áreas de conhecimento, que entrelaçam e perpassam o problema da culpa, tais como, a interpretação psicológica, a jurídica, a religiosa, a estética e a filosófica. Não suponho plausível negar que as extensas pesquisas e ilustrações promoveram um avizinhamento de horizontes. Mas com que objetivo? O objetivo da trama parece concentrar esforços, na tentativa de favorecer a “ruminação” da condição humana a partir do decaimento do gosto, especialmente a partir da culpa! Porém, a partir da análise das razões da culpa, não nos conformamos com a ideia de condicioná-la ao ultramundano!

Publicado
2015-09-25