Pensando o trabalho no turismo: sobre servilismo e precarização das relações trabalhistas na prestação de serviços turísticos

  • Paulo Fernando Meliani
Palavras-chave: Trabalho, Turismo, Servilismo, Precarização

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão sobre as condições de trabalho dos prestadores de serviços turísticos, trabalhadores muitas vezes desvalorizados, padronizados e submetidos a trabalho precário. Primeiro, estão identificados os aspectos que padronizam o comportamento dos trabalhadores, tornando-os servis pela exigência de solicitude nos serviços turísticos, bem como definida e contextualizada a precariedade como meio de controle social dos empregados. Em seguida, estão descritos os modos recorrentes de precarização no turismo e apresentadas algumas estimativas da informalidade do trabalho no turismo do Brasil. Nas conclusões, são destacados os limites impostos à economia do turismo advindos destas questões e apresentadas sugestões aplicáveis à superação do desafio de condições de trabalho mais humanas.

Publicado
2016-06-02