Modalidade volitiva e construção argumentativa nos discursos de Donald Trump em língua espanhola

Palavras-chave: Gramática discursivo-funcional, Modalidade volitiva, Volição, Argumentação

Resumo

Neste trabalho, objetivamos descrever e analisar a construção argumentativa dos discursos de Donald Trump em língua espanhola por meio da instauração da modalidade volitiva que, segundo Hengeveld e Mackenzie (2008), refere-se ao que é (in)desejável. Baseamo-nos na Gramática Discursivo-Funcional (GDF), no intuito de averiguarmos o comportamento da volição nos discursos que compuseram o córpus. Concluímos que a modalidade volitiva apresenta, majoritariamente, a orientação modal para o Participante, com a especificação do sujeito sintático, sendo o valor modal volitivo de intenção o mais recorrente e a volição relativa a eventos controlados e não-controlados. Atestamos também uma maior frequência de marcas de primeira pessoa (singular e plural), em que a modalidade volitiva foi expressa, significativamente, por meio de verbos léxicos volitivos.

Referências

CHARAUDEAU, Patrick. O discurso político. Tradução: Fabiana Komesu e Dilson Ferreira da Cruz. São Paulo: Contexto, 2008.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. Coordenação da tradução: Angela Maria da Silva Corrêa e Ida Lúcia Machado. São Paulo: Contexto, 2009.

CORACINI, Maria José. Um fazer persuasivo. O discurso subjetivo da ciência. São Paulo: Pontes; EDUC, 1991.

DALL’AGLIO-HATTNHER, Marize Mattos. Entre o poder e o dever: fatores intervenientes na expressão da modalidade nos discursos de posse presidencial. Revista Gragoatá, v. 14, n. 27, 2009. Disponível em: http://zip.net/bjtsbs. Acesso em: 16 mar. 2016.

DALL’AGLIO HATTNHER, Marize Mattos; HENGEVELD, Kees. The Grammaticalization of Modal Verbs in Brazilian Portuguese: A Synchronic Approach. Journal of Portuguese Linguistics, v. 15, p. 1-14, 2016. Disponível em: http://zip.net/bltBtQ. Acesso em: 08 jan. 2017.

HENGEVELD, Kees. Illocution, mood, and modality. In: BOOIJ, Booij; LEHMANN, Christian; MUGDAN, Joachim. Morphology: a handbook on inflection and word formation. v. 2. Berlin: Mouton de Gruyter, 2004, p.1190-1201.

HENGEVELD, Kees. The grammaticalization of tense and aspect. 2011. Disponível em: http://zip.net/bltBtV. Acesso em: 08 jan. 2017.

HENGEVELD, Kees. A hierarchical approach to grammaticalization. In.: HENGEVELD, Kees, NARROG, Heiko, OLBERTZ, Hella. The Grammaticalization of Tense, Aspect, Modality, and Evidentiality from a Functional Perspective. Berlin: de Gruyter Mouton, 2017.

HENGEVELD, Kees; DALL’AGLIO HATTNHER, Marize Mattos. Four types of evidentiality in the native languages of Brazil. Revista Linguistics, v. 53, p. 479-524, 2015. Disponível em: http://zip.net/bdtCss. Acesso em: 08 jan. 2017.

HENGEVELD, Kees; MACKENZIE, John Lachlan. Functional Discourse Grammar: a typologically based theory of language structure. Oxford: Oxford Linguistics, 2008.

LOPES, Maria de Fátima de Sousa. Uma análise funcionalista da modalidade deôntica na coluna Confronto das Ideias do jornal “O Povo”. 2015. 147f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.

MENEZES, Léia Cruz de. Expressões linguísticas modalizadoras deônticas em função argumentativa: um exercício de análise retórico-funcional. 2011. 334f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, UFC, Fortaleza, 2011.

NAGAMURA, George Henrique. A expressão da subjetividade na Gramática Discursivo-Funcional. 2016. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2016.

OLBERTZ. Hella. Periphrastic expressions of non-epistemic modal necessity in Spanish: a semantic description. 2016. Disponível em: http://zip.net/bhtFDy. Acesso em: 27 fev. 2017.

OLIVEIRA, André Silva. Modalidade volitiva em língua espanhola nos discursos do Papa Francisco em viagem apostólica. 2017. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

PALMER, Frank Robert. Mood and Modality. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.

PESSOA, Nadja Paulino. Modalidade deôntica e discurso midiático: uma análise baseada na Gramática Discursivo-Funcional. 2011. 224f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, UFC, Fortaleza, 2011.

Publicado
2020-05-07
Como Citar
Oliveira, A. (2020). Modalidade volitiva e construção argumentativa nos discursos de Donald Trump em língua espanhola. EID&A - Revista Eletrônica De Estudos Integrados Em Discurso E Argumentação, 20(1), 51-80. https://doi.org/10.17648/eidea-20-2612
Seção
Artigos Inéditos