A definição nas disputas argumentativas: o exemplo dos debates sobre a abertura do casamento aos casais do mesmo sexo

Marianne Doury, Raphaël Micheli

Resumo


O artigo explora as disputas argumentativas ligadas à atividade de definição da palavra “casamento”, realizada em torno da discussão do projeto de lei sobre a abertura do casamento aos casais de mesmo sexo na Assembleia Nacional em 2013. Examinamos, primeiramente, as condições de emergência da atividade definitória no âmbito do Parlamento, evidenciando uma forte tensão entre a dimensão estipulativa da definição e sua dimensão descritiva. Em seguida, analisamos as modalidades segundo as quais se exprime o conflito de definições. Finalmente, estudamos os momentos do debate em que os deputados adotam uma postura reflexiva para se interrogar sobre as relações que unem a linguagem e a realidade: o desacordo consiste em uma “simples” querela de palavras, facilmente solucionável, ou existe uma ligação íntima, indissolúvel, entre a definição que se concede às palavras e a maneira como se percebe o mundo e se age sobre ele?

Palavras-chave


Definição. Argumentação. Casamento para todos. Debate parlamentar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17648/eidea-14-1754

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor e Revista EID&A

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.