Vilão ou vítima: uma análise dos enquadramentos dos países nos conflitos do Golfo Pérsico na mídia impressa brasileira

Gisela Cardoso Teixeira

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as representações dos países envolvidos nas Guerras do Irã-Iraque e do Golfo pelos jornais brasileiros. Para isso, serão analisadas as manchetes de capa e excertos de seus respectivos textos do primeiro dia de ambos os conflitos nos impressos Folha de S.Paulo, O Globo e O Estado de S.Paulo, tendo como fundamentação alguns conceitos acerca do enquadramento, das modalidades argumentativas – principalmente em relação à questão dos pontos de vista e ao efeito do pathos na constituição das representações nas manchetes. Com disso, parte-se da hipótese da configuração da imagem de “vilão” ou “vítima” por meio dos enquadramentos midiáticos, que podem ser reconfigurados de acordo com o andamento do contexto das guerras.


Palavras-chave


Jornalismo de guerra. Enquadramento. Argumentação. Representação midiática.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17648/eidea-v1-14-1671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor e Revista EID&A

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.