A GUERRA DA TRÍPLICE ALIANÇA COMO CAMPO DE POSSIBILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA EM CORUMBÁ-MS

  • Dalva Maciel Correa Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Paulo Marcos Esselin Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Milton Augusto Pasquotto Mariani Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Este artigo apresenta uma proposta de roteiro turístico para a cidade de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, tendo por temática as guerras que ocorreram na fronteira oeste desse estado, com destaque para a Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870). Por meio de pesquisa bibliográfica e documental, além de observação assistemática, o roteiro é composto por atrativos que evidenciam episódios daquele conflito. As práticas de turismo cultural, quando bem articuladas, podem ser utilizadas como alternativa de desenvolvimento econômico para uma região, além de promoverem a conservação do patrimônio histórico e cultural, uma vez que são essenciais para sua realização. Acredita-se que a implementação da proposta apresentada possibilitará o desenvolvimento da região como um todo.

Biografia do Autor

Dalva Maciel Correa, Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e mestranda em Estudos Fronteiriços (UFMS – Câmpus do Pantanal). Exerce atividades administrativas na UFMS.
Paulo Marcos Esselin, Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutor em História pelo Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC RS). Docente do Curso de Graduação em História do Câmpus de Aquidauana da UFMS. Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Fronteiriços (UFMS – Câmpus do Pantanal)
Milton Augusto Pasquotto Mariani, Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (USP). Docente do Curso de Graduação em Administração da Escola de Administração e Negócios (UFMS – ESAN). Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Fronteiriços (UFMS – Câmpus do Pantanal)
Publicado
2018-06-30