POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA E TURISMO: UMA RELAÇÃO MAL RESOLVIDA?

  • Marcelo A. G. de Lima Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Marta de Azevedo Irving UFRJ
  • Manuela Muzzi de Abreu UFRJ
Palavras-chave: Turismo, Cultura, Políticas Públicas

Resumo

O turismo vem sendo discutido, nos últimos anos, no plano das políticas públicas, como uma importante alternativa para a inclusão social e valorização da cultura local, principalmente nos países em desenvolvimento. E embora esse debate seja ainda recente e sujeito a inúmeras controvérsias, no caso brasileiro diversos estudos vem sendo desenvolvidos no sentido de mapear e avaliar as possíveis interfaces entre as atuais políticas públicas setoriais do país com este enfoque. Com base nesse contexto, o objetivo do artigo é interpretar as interfaces potenciais entre turismo e cultura no discurso oficial de políticas públicas setoriais, a partir de 1966, ano de criação da Embratur e do Conselho Federal da Cultura, marcos institucionais significativos para os dois setores. No plano metodológico, se partiu de pesquisa bibliográfica e documental e análise dos dados obtidos por meio do software Atlas.TI. Pela investigação realizada é possível afirmar que, de acordo com o discurso oficial, tanto o Plano Nacional de Turismo 2013-2016 como o Plano Nacional de Cultura 2010-2020, dispositivos mais recentes de políticas públicas setoriais de turismo e cultura, respectivamente, reafirmam a necessidade de integração entre as ações governamentais, pelo menos nas intencionalidades. Mas não se pode negligenciar, em uma análise de conjuntura que, apesar deste reconhecimento, as políticas públicas de cultura e turismo pouco têm dialogado, embora alguns avanços possam ser reconhecidos nos últimos anos no discurso oficial com este objetivo.

Biografia do Autor

Marcelo A. G. de Lima, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Doutorado em andamento no Programa de Pós-Graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social/Instituto de Psicologia da UFRJ. Mestre em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social//Instituto de Psicologia/UFRJ, fomentado pela bolsa Capes. Professora orientadora: Marta de Azevedo Irving. (2014) Especialização em Gestão Sustentável do Turismo (2013) e Gestão Ambiental (2011). Graduado em Turismo e em Comunicação Social - Jornalismo (2000). Desde março de 2012 desenvolvo atividades como membro pesquisador do Grupo de Pesquisa Gapis: ?Governança, Biodiversidade, Áreas Protegidas e Inclusão Social?. O Gapis é vinculado ao Programa Eicos/IP/UFRJ e ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas e Estratégias de Desenvolvimento (INCT). Professor convidado do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu MBE em Turismo: Economia, Gestão e Cultura, do Instituto de Economia/UFRJ (2014). Pesquisador membro do Projeto ARDENTIA, realizado pela COPPE/UFRJ no Eixo: Turismo de Base Comunitária no Contexto da Pesca Artesanal Marinha. Projeto patrocinado pela PETROBRAS. Integrante de equipe do projeto Ecoturismo e cultura: construindo roteiros inclusivos em parques nacionais do Estado do Rio de Janeiro através do Programa Eicos/IP/UFRJ e INCT/PPED/CNPq. Pesquisador da compreensão e do uso dos mecanismos de utilização do programa de software Atlas/Ti no processo de análise de dados nas pesquisas desenvolvidas pelo GAPIS/IP/UFRJ.
Marta de Azevedo Irving, UFRJ
Professora Titular e Pesquisadora do Programa EICOS/IP e do PPED/IE/UFRJ - Pós Graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social - e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento/CNPq.
Manuela Muzzi de Abreu, UFRJ
Mestre pelo Programa de Pós-graduação EICOS/IP/UFRJ. Turismóloga.

Referências

Referencial Bibliográfico

BRASIL. Decreto no. 7.994, de 24 de abril de 2013. Aprova o Plano Nacional de Turismo 2013 – 2016: “O Turismo fazendo muito mais pelo Brasil”. Brasília: Ministério do Turismo. 2013.

______. Lei 12.343 (Lei Ordinária), de 02 de dezembro de 2010. Institui o Plano Nacional de Cultura – PNC, cria o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais – SNIIC e dá outras providências. Brasília: Ministério da Cultura. 2010.

______. Lei no. 11.771, de 17 de setembro de 2008. Dispõe sobre a Política Nacional de Turismo, define as atribuições do Governo Federal no planejamento, desenvolvimento e estímulo ao setor turístico; revoga a Lei no 6.505, de 13 de dezembro de 1977, o Decreto-Lei no 2.294, de 21 de novembro de 1986, e dispositivos da Lei no 8.181, de 28 de março de 1991; e dá outras providências. Plano Nacional do Turismo – Uma Viagem de Inclusão (2007-2010). Brasília: Ministério do Turismo. 2008.

______. Lei no 10.683, de 28 de maio de 2003. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e dá outras providências. Plano Nacional do Turismo: diretrizes, metas e programas (2003-2007). Brasília: Ministério do Turismo, 2003a.

______. Medida Provisória nº. 103, de 1º de janeiro de 2003. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e dá outras providências. 2003b. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/mpv/antigas_2003/103.htm Acesso em 06 de mar de 2016.

_____. Decreto no 1.494, de 17 de maio de 1995. Regulamenta a Lei nº 8.313, de 23 de dezembro de 1991, estabelece a sistemática de execução do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1494.htm Acesso em 05 de fevereiro de 2016.

_____. Lei n. 8.685, de 20 de julho de 1993. Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual e dá outras providências. 1993. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8685.htm Acesso em 05 de fevereiro de 2016.

BRASIL (a). Lei n. 8.490, de 19 de novembro de 1992. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios e dá outras providências. 1992a. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8490.htm Acesso em 05 de fevereiro de 2016.

BRASIL (b). Decreto n.o 448, de 14 de fevereiro de 1992. Regulamenta dispositivos da Lei n° 8.181, de 28 de março de 1991, dispõe sobre a Política Nacional de Turismo e dá outras providências. 1992b. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/D0448.htm Acesso em 10 de abril de 2016.

BRASIL. Lei no 8.181, de 28 de março de 1991. Dá nova denominação à Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), e dá outras providências. 1991. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8181.htm Acesso em 18 de fevereiro de 2016.

BRASIL. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988. Texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas até a Emenda Constitucional nº 91, de 2016. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acessado em 02 de abril de 2016.

______. Decreto 91.144, de 14 de março de 1985. Cria o Ministério da Cultura e dispõe sobre a estrutura, transferindo-lhe os órgãos que menciona, e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1980-1989/D91144.htm Acesso em 23 de janeiro de 2016.

_____. Lei no 6.513, de 20 de dezembro de 1977. Dispõe sobre a criação de Áreas Especiais e de Locais de Interesse Turístico; sobre o Inventário com finalidades turísticas dos bens de valor cultural e natural; acrescenta inciso ao art. 2o da Lei no 4.132, de 10 de setembro de 1962; altera a redação e acrescenta dispositivo à Lei no 4.717, de 29 de junho de 1965; e dá outras providências. 1977. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6513.htm Acesso em 22 de janeiro de 2016.

_____. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Política Nacional de Cultura. Brasília: Departamento de Documentação e Divulgação. Brasília, 1975.

_____. Decreto no 60.237, de 17 de Fevereiro de 1967. Dispõe sobre a instalação e funcionamento do Conselho Federal de Cultura. 1967. Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-60237-17-fevereiro-1967-400967-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso em 05 de janeiro de 2016.

BRASIL(a). Decreto-Lei no 55, de 18 de novembro de 1966. Define a política nacional de turismo, cria o Conselho Nacional de Turismo e a Empresa Brasileira de Turismo, e dá outras providências. 1966. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/Del0055.htm Acesso em 05 de janeiro de 2016.

BRASIL(b). Decreto-Lei no 74, de 21 de novembro de 1966. Cria o Conselho Federal de Cultura e dá outras providências. Vide Decreto no 91.144, de 1985. 1966. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/Del0074.htm Acesso em 05 de janeiro de 2016.

BRASIL. Decreto no. 44.863, de 21 de novembro de 1958. Institui a Comissão Brasileira de Turismo (COMBRATUR). Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-44863-21-novembro-1958-383896-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso em 05 de janeiro de 1958.

______. Decreto-Lei 406, de 04 de maio de 1938. Dispõe sobre a entrada de estrangeiros no território nacional. Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-406-4-maio-1938-348724-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso em 05 de janeiro de 2016.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2009.

CALABRE, L. Políticas e Conselhos de Cultura no Brasil: 1967-1970. In: IV ENECULT - ENCONTRO DE ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES EM CULTURA. Salvador, Bahia, a 30 de maio de 2008. Disponível em: http://www.enecult.ufba.br Acesso em 13 de março de 2016.

_______. Políticas culturais no Brasil: balanço & perspectivas. In: RUBIM, A. A. C.; CANELAS, A. A. (Eds.). Políticas culturais no Brasil. 1. ed. Salvador: EDUFBA, p. 87 – 108, 2007.

CRUZ, P. F. Sistema Municipal de Cultura: Implantação do Sistema Nacional de Cultura em Florianópolis. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Curso de Licenciatura e Bacharelado em Teatro—Florianópolis: Universidade Estadual de Santa Catarina, 2012.

CRUZ, R. de C. A. Política de Turismo e Território. São Paulo: Contexto, 2002.

DIAS, R. Planejamento do Turismo: política e desenvolvimento do turismo no Brasil. São Paulo: Atlas, 2008.

FERREIRA, L. A. Análise institucional de organizações culturais. Dissertação (Mestrado) – Administração e Desenvolvimento Empresarial—São Paulo: Universidade Estácio de Sá, 2009.

LIMA, M. A. G. Projetos de Turismo de Base Comunitária no Estado do Rio de Janeiro: Tecendo teias de significados em busca da dimensão cultural. Dissertação (Mestrado em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social) – Programa EICOS, Instituto de Psicologia—Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2014.

MINC. MINISTÉRIO DA CULTURA. As metas do Plano Nacional de Cultura. Apresentação de Ana de Hollanda e Sérgio Mamberti – São Paulo: Instituto Via Pública; Brasília: MinC, 2012.

RUBIM, A. A. C. Políticas culturais no Brasil: tristes tradições. Galáxia. Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica, n. 13, p. 101 – 113, jun. 2007.

SANCHO, A.; IRVING, M. A. Interpretando o Plano Nacional de Turismo 2003/2007 sob a ótica da Inclusão Social. Caderno Virtual de Turismo, v. 10, n. 3, p. 103 – 120, Dez 2010.

VILANI, R. M. Interpretação da Política Nacional de Turismo à luz do princípio Constitucional de desenvolvimento sustentável. Revista de Cultura e Turismo, v. 2, n. 6, p. 60 – 72, jun. 2012.

Publicado
2017-11-27